Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aldo critica edição de MPs e defende orçamento impositivo para emendas parlamentares


Evandro Éboli - Agência O Globo

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), enviou nesta segunda-feira, pelo correio, uma carta com sua plataforma de campanha à reeleição aos 513 deputados. Entre suas propostas, Aldo critica a edição excessiva de Medidas Provisórias e afirma que "o Parlamento não pode continuar refém das medidas provisórias. O atual sistema causa desequilíbrio entre os poderes. Mudanças nas tramitação das MPs são urgentes em beneficio dos interesses do parlamento e da democracia".

Sobre o polêmico reajuste dos parlamentares, Aldo afirma que é preciso estabelecer de maneira definitiva um teto para a remuneração dos servidores públicos dos Três Poderes e critérios para os subsídios dos parlamentares."É preciso vislumbrar uma regra que, ao longo do tempo, leve o presidente da República, os ministros do Supremo Tribunal Federal, ministros de estado, senadores e deputados a manter alto grau de isonomia em suas remunerações", diz o texto.

Aldo defende a aprovação do Orçamento impositivo, mecanismo pelo qual o governo é obrigado a liberar os recursos das emendas aprovadas: "podemos aperfeiçoar o atual sistema orçamentário ao adotar o modelo impositivo de imediato em algumas rubricas, como é o caso das emendas parlamentares". O deputado encerra a carta dizendo que a sua candidatura é a garantia da participação de todos os deputados nas decisões e discussões:"Não representa um projeto político pessoal, partidário ou de um grupo, com vistas a objetivos que não sejam aqueles inerentes à soberana missão do parlamento. É dar á Câmara, o equilíbrio que pretendemos para o Brasil".

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni