Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aécio diz estar feliz no PSDB, mas quer ajuda do PMDB


Adriana Vasconcelos - Agência O GloboBRASÍLIA - O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, comentou nesta quarta-feira as especulações sobre sua aproximação com o PMDB. Segundo Aécio, o encontro de terça à noite com o presidente do partido, Michel Temer, teve como objetivo engajar os peemedebistas na agenda dos governadores. Sobre uma eventual filiação ao PMDB, Aécio disse que está satisfeito no PSDB.- Já assinei a tal ficha de filiação em 1978, mas estou muito feliz no PSDB - disse.No encontro, que foi presenciado pelo líder da bancada na Câmara, Henrique Alves (RN), os dois tiveram uma longa conversa sobre a conjuntura nacional, que os fizeram lembrar da trajetória do avô de Aécio, o ex-presidente Tancredo Neves, dentro do PMDB e, como seria inevitável, acabaram falando sobre as eleições de 2010. Os dois chegaram a admitir que o jantar alimentaria especulações sobre uma possível saída de Aécio do PSDB, já que a legenda corre o risco novamente de se dividir na próxima disputa presidencial por ter dois nomes fortes para a sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: os governadores de Minas e de São Paulo, José Serra.- Claro que o Aécio seria bem recebido pelo PMDB. Mas ele não está cogitando isso - garantiu Temer.Mas o presidente do PMDB reiterou os planos do partido de buscar um nome competitivo para a sucessão de Lula e também a disposição de cobrar um eventual apoio dos partidos da coalizão que sustentam atualmente o governo petista.- Já coloquei isso de maneira muito clara quando fui eleito presidente do PMDB e mesmo durante o jantar que tivemos com o presidente Lula. Não sei se Lula apoiaria (uma eventual candidatura de Aécio, caso ele se filiasse ao PMDB), mas em política tudo é possível -acrescentou Temer, analisando a hipótese de o governador de Minas optar pela troca de legenda no futuro.Aécio, que sugeriu o jantar na última segunda-feira quando os dois se encontraram em Minas, ficou de acertar novas conversas. Temer lembrou que os dois tinham uma ligação próxima na época em que Aécio foi deputado e agora decidiram resgatar essa antiga amizade. Aécio quer que PSDB atualize discursoAécio sugeriu que o PSDB resgate as bandeiras do partido, como a estabilidade econômica e a defesa das privatizações, nas eleições municipais de 2008, e mostre que continua sendo uma alternativa de poder para o país. Aécio propõe que os candidatos reservem 1/3 ou 20% da propaganda eleitoral para nacionalizar a eleição, já em 2008, com vistas à eleição presidencial de 2010.Aécio defendeu também a realização de prévias no partido para escolha do candidato em 2010. Segundo ele, o partido fez uma consulta de cúpula que não deu certo em 2006. Antes de escolher seu candidato, no entanto, o tucano disse que o partido precisa fazer uma autocrítica, atualizar o discurso e defender a paternidade da estabilidade econômica.- Antes de escolher os nomes, temos que fazer uma autocrítica, atualizar o discurso e resgatar nossas bandeiras, como a estabilidade e a modernização da economia, das privatizações e mesmo dos programas sociais que tiveram início no governo do PSDB. O maior programa de distribuição de renda do país foi o Plano Real e, se fizer pesquisa, é capaz de o Lula aparecer como autor da estabilidade - afirmou.Tucano quer resposta para reivindicações dos governadoresAécio disse que não houve retorno da equipe econômica às reivindicações dos governadores discutidas com Lula. Para isso, o tucano pretende rearticular os governadores e seus aliados no Congresso, e por isso procurou Temer, para defender os interesses dos estados, sobretudo na votação da prorrogação da CPMF, do limite de endividamento dos estados e da Desvinculação dos Recursos da União (DRU). O tucano disse que os governadores vão pressionar o governo, mas negou que se trate de ameaça.- O governo terá dificuldade para aprovar a CPMF e a DRU se não negociar com os estados. Isso não é uma ameaça. Eu conversei com Lula e espero que governo tenha sensibilidade para construir uma agenda para o país, incluindo os estados numa agenda de crescimento. Faltou até agora um retorno da área econômica. Se não houver acordo, é claro que vamos dificultar as votações e queremos a solidariedade dos colegas. O PMDB tem lealdade ao governo, mas essa não é uma agenda contra o governo, mas a favor do país - afirmou.Aécio informou que o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), está organizando nova reunião dos representantes dos 27 estados em Brasília no próximo dia 22. Segundo ele, até governadores da base aliada, como Eduardo Campos (PSB) e Marcelo Déda (PT), estão participando das discussões sobre a defesa dos interesses dos estados.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç