Porto Velho (RO) quarta-feira, 14 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aécio atribui 2º turno a sucessão de erros do PT e do governo


Adriana Vasconcelos - Agência O Globo BELO HORIZONTE - O governador reeleito de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), atribuiu a uma sucessão de equívocos do governo e do PT a ida da eleição presidencial para o segundo turno, citando especificamente a tentativa de compra de um dossiê contra o tucano José Serra. Ele acrescentou que não está surpreso com o resultado do primeiro turno e que acredita na vitória de Geraldo Alckmin (PSDB). Aécio disse que o país se cansou da "terceirização de culpas", mas pediu respeito à biografia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.- As pessoas se cansaram das denúncias sucessivas e da tentativa de terceirização de culpas. A história pessoal de Lula deve ser respeitada, eu sempre respeitei - afirmou, na manhã desta segunda-feira.O governador afirmou que vai lutar pela nacionalização do PSDB e aumentar a presença do partido no Nordeste. Segundo ele, o PSDB precisa de um projeto para a região, onde tem desempenho frágil. Para Aécio, o mal desempenho de Alckmin no Nordeste não pode ser atribuída apenas ao candidato, mas também à falta de uma presença mais forte do partido na região. Segundo ele, uma das saídas é atrair novas lideranças para o partido.Aécio Neves disse ainda que, depois eleições, é preciso recobrar a serenidade:- Agora é hora de enfrentar o segundo turno, mas depois espero que esse ambiente de disputa dê espaços para que possamos construir pontes. Eu sou um construtor de pontes, não um dinamitador.Aécio disse que falou com Alckmin na manhã desta segunda-feira e que se colocou à disposição para trabalhar por ele no segundo turno em Minas, ou onde ele achar necessário. Sobre o crescimento de Geraldo Alckmin na reta final, o governador afirmou:- Eu dizia antes da eleição que percebia um sentimento de uma certa indignação com tudo isso que está acontecendo no Brasil. Agora, eu fiquei muito feliz com o desempenho dele em Minas Gerais. Aécio acrescentou que vai procurar os governadores eleitos para tentar acertar um projeto de consenso, independentemente do resultado da eleição, para uma nova concepção da Lei Kandir. Ele também falou da importância de discutir a reforma tributária, invertendo a lógica de que o Executivo é sempre o responsável por apresentar as propostas.O tucano agradeceu a votação histórica que recebeu e disse que recebia o resultado das urnas com humildade.- Existe em Minas um sentimento novo, de muita confiança no futuro do estado e só tenho que agradecer essa confiança, encontrar forças agora para fazer um governo acima de todas as expectativas. Eu tenho que dizer só muito obrigado por tudo isso. Estou muito feliz com o resultado e agora vamos arregaçar as mangas mesmo, porque temos o segundo turno pela frente na eleição nacional - disse.Para o tucano, a vitória no primeiro turno é a prova do sucesso de um projeto coletivo, mas ele desconversou sobre as eleições presidenciais 2010. Aécio afirmou que acordou muito feliz com sua reeleição e que precisa honrar cada voto que recebeu antes de pensar em 2010.O governandor ainda defendeu o fim da reeleição e o aumento do mandato presidencial para cinco anos. Segundo ele, o Congresso precisa discutir a matéria no âmbito da reforma política.- Isso independente de qualquer questão pessoal. É uma discussão que devemos tratar. Esse deverá ser um tema da reforma política. Não é consensual, mas a própria experiência da reeleição, que não faz parte da nossa tradição, não trouxe benefício - disse. Aécio Neves teve 7.482.809 votos, o que representa 77,03% do total válido.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro e Boulos precisam decidir se querem dar um passo em frente ou dois passos atrás.