Porto Velho (RO) sábado, 23 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Adesão ao novo programa de parcelamento poderá ser feita até 15 de setembro


Martha Beck (Agência O Globo)BRASÍLIA. Os contribuintes que quiserem aderir ao novo programa especial de parcelamento de débitos com a Receita Federal, Previdência Social ou Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) terão até o dia 15 de setembro para apresentar solicitação ao governo. O benefício, criado pela medida provisória (MP) 303, permite que empresas que têm dívidas tributárias ou previdenciárias vencidas até 28 de fevereiro de 2003 paguem esses valores em 130 meses. As parcelas serão corrigidas pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), hoje em 7,5% ao ano, com redução de 50% na multa.A MP também permite que dívidas vencidas entre 1º de março de 2003 e 31 de dezembro de 2005 sejam parceladas em até 120 meses. Neste caso, porém, não há redução de multa e a taxa de juros passa a ser a Selic, hoje em 14,75% ao ano. A parcela mínima para as empresas do Simples é de R$ 200, enquanto para as demais é de R$ 2.000.Além disso, o contribuinte que decidir quitar à vista ou parcelar em até seis meses seus débitos vencidos até 28 de fevereiro de 2003, terá alguns descontos. O valor será corrigido pela taxa Selic, mas terá redução de 30% sobre o montante consolidado dos juros até o mês do pagamento integral ou da primeira parcela, e de 80% sobre o valor das multas de mora e de ofício.Segundo determinação do governo, quem quiser parcelar dívidas em até 130 meses pode apresentar seu pedido nas delegacias da Receita ou nos postos do INSS - dependendo do tipo de débito - pessoalmente a partir de 1º de agosto. Mas, a partir de 14 de agosto, a Receita também vai oferecer o serviço pela internet. Já a Previdência vai oferecer formulário online no dia 1º de agosto, mas, mesmo assim, será preciso ir a um posto do INSS pessoalmente

Mais Sobre Política - Nacional

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

Câmara dos Deputados: CCJC aprova projeto de política nacional de prevenção ao suicídio

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), informou que Câmara dos Deputados, por meio da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO