Segunda-feira, 15 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Aborto: OAB-RJ também apóia plebiscito para discutir legalização


Agência BRASÍLIA - Depois de o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, defender a realização de um plebiscito para consultar a população brasileira sobre a legalização do aborto, nesta segunda-feira foi a vez do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio de Janeiro, Wadih Damous, entrar na polêmica. Assim como Temporão, o presidente da OAB-RJ não defendeu abertamente a legalização do aborto, como fez o governador do Rio, Sérgio Cabral, no Dia Internacional da Mulher. Temporão e Wadih Damos querem ouvir a sociedade sobre a proposta. - Já está mais do que na hora de a sociedade civil enfrentar o tema da descriminalização do aborto de forma aberta e sem preconceito. A iniciativa do novo Ministro da Saúde, nesse sentido, torna-se bem vinda - afirma Damous. Segundo o presidente da OAB-RJ, não se pode esquecer que o aborto é praticado, no Brasil, por quase um milhão de mulheres em condições clandestinas e inseguras. Dessas, a maior parte é constituída por pessoas pobres que se valem de métodos, às vezes letais para elas próprias, como as garrafadas, talos de mamona e até agulhas de crochê. - Tudo isso demonstra que essa questão deve ser tratada do ponto de vista da saúde pública e não à luz do preconceito moral ou religioso - afirma. Ao fazer a proposta, o novo ministro da Saúde citou Portugal, onde o aborto foi aprovado em plebiscito em 11 de fevereiro e ratificado pelo Parlamento no último dia 8. A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado já aprovou um projeto que autoriza a realização de um plebiscito sobre o aborto, que deve ser votado no plenário do Senado e da Câmara. Ao defender o plebiscito, Temporão disse que o Brasil precisa discutir o que ele classificou de "ferida aberta" na sociedade brasileira. Já o governador do Rio, Sérgio Cabral, que defendeu abertamente a legalização do aborto, disse que "o proibido gera corrupção e descontrole". Segundo ele, o poder público precisa ter o controle sobre esse tipo de prática, para garantir a saúde das mulheres.

Gente de OpiniãoSegunda-feira, 15 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Segunda-feira, 15 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)