Porto Velho (RO) sábado, 21 de julho de 2018
×
Gente de Opinião

Polícia

Transporte clandestino – nota pública


A Prefeitura de Porto Velho, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (SEMTRAN) vem a público comunicar e orientar a população portovelhense sobre a fiscalização e aplicação da Lei Complementar Municipal nº 717/2018, regulamentada pelo Decreto Municipal nº 15.247/2018, que versam sobre o serviço de transporte particular através de aplicativos, nos termos da Lei Federal nº 13.640/2018.

Em virtude de ter encerrado o prazo de 90 dias em 04/07/2018 para o cadastramento das empresas de serviços de transporte individual por aplicativos, bem como dos respectivos veículos que utilizam suas plataformas tecnológicas, como estabelece a Lei Complementar nº 717/2018, a Divisão de Fiscalização da SEMTRAN emitiu NOTIFICAÇÃO as empresas que ainda não tinham feito o cadastro e que se encontravam operando de forma CLANDESTINA.

Diante da ausência de resposta destas empresas, a SEMTRAN iniciou uma operação de fiscalização de transporte clandestino e apreendeu alguns veículos que não estavam autorizados e/ou cadastrados.

O serviço de transporte por aplicativos é regulamentado pelas leis acima citadas e a SEMTRAN irá atuar constantemente contra as empresas e motoristas que praticam o transporte clandestino.

Desta forma, ALERTAMOS aos interessados que fazem uso deste serviço irregular para que busquem informações na SEMTRAN para evitar maiores prejuízos.

A SEMTRAN lembra que segue os princípios legais, em especial, o poder de polícia quanto à apreensão dos veículos e autuação dos mesmos em face dos condutores infratores e respectivos proprietários.

Por fim, a SEMTRAN tem compromisso com a lei e com a ordem e irá ficalizar constantemente o serviço de transporte CLANDESTINO para fins de aplicação da lei, visando resguardar a organização e segurança viária e, principalmente, a segurança dos passageiros.

Mais Sobre Polícia

Intervenção militar no Rio fracassou até em seu papel de marketing

Intervenção militar no Rio fracassou até em seu papel de marketing

Cinco meses depois, a intervenção militar no Rio de Janeiro não deu o menor sinal de sua relevância para combater a violência naquele estado; a impres

STJ mantém prisão de Eduardo Cunha

STJ mantém prisão de Eduardo Cunha

A presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, negou mais um pedido de habeas corpus do ex-deputado Eduardo Cunha, que está preso desde outubro de 2016 pe

MPF busca nas Bahamas R$ 113 milhões atribuídos a operador do PSDB

MPF busca nas Bahamas R$ 113 milhões atribuídos a operador do PSDB

Cerca de R$ 113 milhões – dinheiro de propinas que delatores da Odebrecht atribuem ao PSDB –podem estar em uma conta sigilosa nas Bahamas; investigado

SEMTRAN notifica o SINTAX que iniciará fiscalização sobre taxi compartilhado e transporte irregular

SEMTRAN notifica o SINTAX que iniciará fiscalização sobre taxi compartilhado e transporte irregular

A decisão da SEMTRAN cumpre a ordem judicial, de 13/03/2018, no Mandado de Segurança nº 7006574-98.2018.8.22.0001, com Sentença determinando que “a pr