Porto Velho (RO) sexta-feira, 27 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Polícia

Terror se instala nas agências bancárias do interior de RO


A ousadia dos bandidos, aliada à carência de policiamento em alguns municípios mais afastados da BR-364 e, principalmente, pela falta de equipamentos de seguranças nas agências bancárias, voltou a transformar Rondônia num campo de guerra.

Somente nos três últimos dias dois novos casos de explosão de caixas-eletrônicos, assalto e utilização de reféns aconteceram no Estado, desta vez, com duas pessoas mortas.

O primeiro ocorreu na madrugada do último domingo (29/7), no município de Rio Crespo, quando um bando explodiu o caixa eletrônico de um Posto de Atendimento Avançado do Bradesco. Ao serem surpreendidos pela Polícia Militar, os criminosos utilizaram várias pessoas como refém, transformando-as em um legítimo ‘paredão humano’ para, assim, conseguirem fugir.

As informações das autoridades dão conta de que os bandidos não conseguiram levar nenhuma quantia em dinheiro e que teriam conseguido fugir após atear fogo num dos veículos da fuga em cima de uma ponte. Informações desencontradas também dão conta de uma suposta morte de um dos reféns.

O segundo caso se deu no município de Cacaulândia na madrugada desta terça-feira (31), quando assaltantes fortemente armados explodiram dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil e, na fuga, em troca de tiros com a guarnição local, atingiram a cabeça de um policial militar que, não resistindo aos ferimentos, veio a óbito.

As informações mais recentes dão conta de que a guarnição da Polícia Militar daquela pequena cidade era composta por apenas dois policias, o que comprova a carência no efetivo policial nestas regiões mais remotas do Estado.

Até ontem, segundo dados oriundos da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), 28 pessoas – entre funcionários, vigilantes, clientes, usuários, populares e policiais – perderam a vida nestes crimes que assolam o sistema financeiro do país. Com essas duas mortes ocorridas nos últimos dias em Rondônia, o número chega a 30.

“Estamos há meses falando sobre este legítimo clima de terror que se instalou no Estado, uma violência sem fim dentro e fora das agências bancárias e demais segmentos do ramo financeiro. É imperativo que as autoridades dêem uma resposta rápida e eficiente à sociedade, prendendo estas quadrilhas que agora transformaram a rotina do cidadão rondoniense num sentimento generalizado de insegurança”, avaliou José Pinheiro, presidente do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia – SEEB/RO, que também volta a questionar a desobediência dos bancos em não cumprir com as leis de segurança bancária e onde são determinadas as adoções de mecanismos de segurança dentro e fora das unidades.

Fonte: Rondineli Gonzalez
 

Mais Sobre Polícia

5º Batalhão da PM realiza formatura alusiva aos 27 anos, nesta sexta (23)

5º Batalhão da PM realiza formatura alusiva aos 27 anos, nesta sexta (23)

O 5º Batalhão de Polícia Militar de Rondônia (5º BPM – Batalhão Belmont) realiza, nesta sexta-feira (23), às 19h, a formatura militar alusiva ao seu

Operação Arinna do MP/SP: PRF e RFB participam da operação para desarticular organização criminosa atuante na adulteração de combustível

Operação Arinna do MP/SP: PRF e RFB participam da operação para desarticular organização criminosa atuante na adulteração de combustível

Na manha de hoje (21), a Polícia Rodoviária Federal participou da Operação Arinna, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime O