Porto Velho (RO) quarta-feira, 5 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Polícia

Pioneirismo: Rondônia vai contar com retrato falado digital


O Governo de Rondônia preocupado com a Segurança Pública e o bem-estar da população, mais uma vez dá um salto em investimentos tecnológicos de inteligência para melhor atender à população. Agora Rondônia será pioneiro no serviço policial "retrato falado digital", uma ferramenta que vai otimizar as investigações da Polícia Civil.

A Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) trouxe para Porto velho a perita Papiloscopista da Polícia Civil do Distrito Federal, Celma W. Lima, que está treinando uma equipe de datiloscopistas para que estejam aptos a fazer o retrato falado digital e ainda para que sejam agentes multiplicadores da técnica no interior do estado.

Além de facilitar o trabalho de investigação policial, o Governo de Rondônia vai economizar aproximadamente R$ 50 mil com a vinda da perita, pois Celma também está montando um banco de imagens com moldes de rostos próprios de Rondônia.

"Um software americano de retrato falado custa caro e contém moldes de rostos de pessoas que não possuem as características físicas próprias da região amazônica. Aqui em Rondônia vamos montar um banco de imagens utilizando as fotos dos presidiários do Urso Branco", explicou Celma. A perita argumenta que o estado sai na vantagem porque, além de economizar, o banco de dados será específico abrigando as peculiaridades da região.

"Com o programa de retrato falado é possível modelar faces de suspeitos, desaparecidos, educar crianças e jovens para reconhecimento de pessoas, gravar imagens para posterior utilização em outros ambientes gráficos ou edição de imagens", destacou o secretário adjunto da Sesdec, Cezzar Pizzano.

O diretor Geral da Polícia Civil, Morio Ikegawa, ressaltou que o retrato falado é um instrumento a mais para as investigações, pois oferece a imagem contendo características do acusado. Morio Ikegawa ainda comentou que até então Rondônia trabalhava com o retrato falado de forma manual, no entanto, garante que Rondônia tem total capacidade tecnológica para empregar a nova tecnologia.

O retrato falado digital, atualmente, é utilizado somente em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, sendo assim, Rondônia passa a ser o pioneiro no emprego da técnica, quando se pensa nas regiões Norte, Sul e Nordeste. 

Palestra "Retrato Falado e Sua Aplicação na Investigação Policial"
Na sexta-feira, 3, às 8h, a perita Papiloscopista da Polícia Civil do Distrito Federal, Celma W. Lima, vai ministrar uma palestra com o tema "Retrato Falado e Sua Aplicação na Investigação Policial", no auditório da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec). O evento é destinado aos delegados, investigadores e comandantes da Polícia Militar do Estado de Rondônia.

"O policial tem que aprender a utilizar essa ferramenta de trabalho e, conseqüentemente, confiar nela. Construir um retrato falado vai além do serviço de Papiloscopia, precisamos de muito tino, respeito e humanidade com as vítimas, pois para um retrato nota 10, a vítima precisa relembrar o crime, voltar ao momento e local do fato e é justamente na emoção que conseguimos captar a perfeita descrição do retrato do infrator", informou a perita.

Segundo Celma, a entrevista com a vítima, geralmente, representa um momento de aflição. Neste momento, a habilidade técnica e a capacidade de conduzir a entrevista com competência serão decisivas para a obtenção da melhor qualidade do trabalho final. 

Fonte: Érica Ferreira

Mais Sobre Polícia