Porto Velho (RO) sábado, 5 de dezembro de 2020
×
Gente de Opinião

Polícia

PF assina acordo com DNPM para controle de comércio ilegal de diamantes


 
Daniella Jinkings
Agência Brasil

Brasília – O Brasil representa hoje apenas 0,2% da produção mundial de diamantes, mas, embora a produção brasileira não seja significativa, o país enfrenta problemas com o contrabando e o tráfico da pedra preciosa. Para coibir o comércio ilegal de diamantes, a Polícia Federal (PF) e o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) vão criar um banco de dados que vai identificar a origem dos diamantes brutos produzidos no país.

O acordo, assinado hoje (9), também prevê a capacitação de pessoal e o cruzamento de informações. Segundo o diretor-geral da DNPM, Miguel Nery, a celebração do acordo é um ganho para as duas instituições. “O fato de integrarmos ações entre os profissionais das duas instituições permitirá a potencialização de ações de inteligência”.

Segundo ele, cada lote de diamantes certificado pelo DNPM é pré-lacrado. Mesmo assim, é possível pedir uma análise pericial quando há suspeita de fraude ou contestação da origem da pedra. “Também obtemos amostras para a análise dos aspectos que qualifiquem a gênese [origem] do diamante e a para a área pericial da polícia”.

Para o diretor-geral da PF, Luiz Fernando Corrêa, o acordo é uma forma de intensificar o controle e o mapeamento das minas e do trânsito de diamantes. “Isso é o início de uma investigação robusta, para poder atribuir a alguém o desvio e a utilização indevida [das pedras] envolvendo o nome do Brasil em um assunto sensível, como é a questão do diamante”.

De acordo com Corrêa, a PF já tinha a obrigação de combater qualquer crime que envolvesse as riquezas minerais do país. “Isso já é obrigação. O trabalho de investigação e repressão fica facilitado com esta parceria. Esse é um dos aspectos que se reforça com essa proximidade”.

Em 2007, o Brasil produziu 182 mil quilates de diamantes. Porém, em 2008, a crise econômica mundial provocou uma queda da produção, totalizando somente 70 mil quilates. De acordo com o DNPM, a produção brasileira é exportada para a Bélgica, os Estados Unidos, Israel e a Índia.

Segundo a instituição, a Rússia ocupa o primeiro lugar no ranking de países produtores de diamante em volume, seguido pela República Democrática do Congo, por Botsuana, pela Austrália, por Angola, pelo Canadá e pela África do Sul.

Mais Sobre Polícia

5º Batalhão da PM realiza formatura alusiva aos 27 anos, nesta sexta (23)

5º Batalhão da PM realiza formatura alusiva aos 27 anos, nesta sexta (23)

O 5º Batalhão de Polícia Militar de Rondônia (5º BPM – Batalhão Belmont) realiza, nesta sexta-feira (23), às 19h, a formatura militar alusiva ao seu

Operação Arinna do MP/SP: PRF e RFB participam da operação para desarticular organização criminosa atuante na adulteração de combustível

Operação Arinna do MP/SP: PRF e RFB participam da operação para desarticular organização criminosa atuante na adulteração de combustível

Na manha de hoje (21), a Polícia Rodoviária Federal participou da Operação Arinna, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime O