Porto Velho (RO) sábado, 28 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Polícia

Operação Carrossel - Hildon Chaves rejeita as acusações que resultaram em mais uma operação da PF

Até aqui, num inquérito de mais de 800 páginas, não há nenhum fato que indique recebimento de propina


Operação Carrossel - Hildon Chaves rejeita as acusações que resultaram em mais uma operação da PF - Gente de Opinião

Durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira (4/9), o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, refutou todas as acusações e suspeitas que resultaram em mais uma operação da Polícia Federal na Secretaria Municipal de Educação (Semed), apontando supostas irregularidades no contrato do transporte escolar.

“Respeito a decisão das instituições, mas tenho o direito de discordar. Até aqui, num inquérito de mais de 800 páginas, não há nenhum fato que indique recebimento de propina”, enfatizou o prefeito, acrescentando que tem todo interesse em apurar irregularidades que por ventura vierem a acontecer, para salvaguardar o erário.

Hildon Chaves também afirma que o problema do transporte escolar em Porto Velho já se arrasta por mais de dez anos, e que o contrato foi renovado de forma precária para não deixar os alunos sem transporte, mas tudo dentro da mais absoluta legalidade.

Disse ainda que já concluiu a licitação definitiva para a prestação do serviço e que todas as planilhas passaram pelo crivo dos órgãos de controle e fiscalização.

Sobre as suspeitas de superfaturamento de 40%, o que teria elevado o preço do quilômetro rodado de 7 para 11 reais, o prefeito afirma que esses cálculos foram feitos em relação ao preço que era praticado há 5 anos atrás e não de agora.

Em relação ao repasse de verbas para as empresas prestadoras do serviço, Hildon Chaves foi categórico ao afirmar que o pagamento é proporcional ao serviço prestado e não de forma aleatória, sem que o transporte dos alunos tenha sido feito.

 

Confiança

Antes de falar sobre a operação, Hildon Chaves, acompanhado de vários assessores, fez questão de enaltecer a postura e o caráter da titular da Superintendência Municipal de Licitações (SML), Patrícia Damico. “Reafirmo a minha absoluta e total confiança na Patrícia, que vem prestando um serviço extraordinário a Prefeitura de Porto Velho e a sociedade de Porto Velho”, pontuou.

Dados apresentados pelo prefeito, atestam que a SML já conseguiu economizar R$115.531.106,10. “Repudio qualquer dúvida que se coloque sobre o caráter dessa mulher, que eu conheci como assessora por mais de 10 anos dentro do Ministério Público Estadual, e depois, assessora por muitos anos do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas”, afirmou o prefeito.

Mais Sobre Polícia

DENARC deflagra operação Norte visando cumprir 13 mandados de prisão em Porto Velho

DENARC deflagra operação Norte visando cumprir 13 mandados de prisão em Porto Velho

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, por meio do Departamento de Narcóticos - DENARC, com apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais

OPERAÇÃO PROPAGARE – Ministério Público de Rondônia deflagra operação contra esquema criminoso envolvendo empresas de publicidade contratada pelo Estado de Rondônia

OPERAÇÃO PROPAGARE – Ministério Público de Rondônia deflagra operação contra esquema criminoso envolvendo empresas de publicidade contratada pelo Estado de Rondônia

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio de seu Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRO), com apoio da Políci

OPERAÇÃO ARMAGEDOM – MPRO deflagra operação contra esquema criminoso na contratação de tornozeleiras eletrônicas na Sejus

OPERAÇÃO ARMAGEDOM – MPRO deflagra operação contra esquema criminoso na contratação de tornozeleiras eletrônicas na Sejus

O Ministério Público do Estado de Rondônia (MPRO), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), com apoio da Políci

Receita Federal do Brasil em Guajará-Mirim apreende pasta base de cocaína

Receita Federal do Brasil em Guajará-Mirim apreende pasta base de cocaína

Nesta terça-feira, dia 28 de janeiro, em uma abordagem de rotina de pedestres que atravessam a fronteira da Bolívia ao Brasil, a Receita Federal do