Porto Velho (RO) quinta-feira, 3 de dezembro de 2020
×
Gente de Opinião

Polícia

Mandante da morte de Electo Azevedo é absolvido por insuficiência de provas



Por insuficiência de provas, Rogério Feitosa Barros, acusado de ser o mandante da morte do pecuarista Electo Azevedo, foi absolvido pelo Conselho de Sentença do 2º Tribunal do Júri da Comarca de Porto Velho (RO). O julgamento iniciou às 8 horas de sexta-feira (29) e terminou às 2h55 de sábado. Rogério foi defendido pelo advogado Marcos Vilela.
 
Na mesma sessão, foi julgado Aldo Freire Ferreira, vulgo "Léo", acusado dos crimes de posse ilegal de armas de fogo e tráfico de entorpecentes. A pedido do Ministério Público, foi extinta a punibilidade pela primeira acusação por conta do art. 32 da lei 11.706 de 19 de junho de 2008, que estabelece que os possuidores de arma poderão entregá-las espontaneamente à polícia federal até 31 de dezembro de 2008. Já em relação à acusação de tráfico de entorpecentes, Aldo foi condenado à pena de 08 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, e ao pagamento de 600 dias-multa, cada um no valor de 14 reais, totalizando a quantia de R$ 8.400,00. A advogada Uda de Melo fez a defesa do réu.
 
A sessão foi presidida pelo juiz de direito Aldemir de Oliveira. O Ministério Público Estadual, representado pelos promotores de justiça Elias Chaquian e Eriberto Barroso, pode recorrer da decisão.
 
Na próxima quinta-feira (04/09), a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça julga recurso interposto pelo quinto envolvido no caso, Edmilson Soares Ximenes, e vai analisar a presença de indícios da participação dele no crime.
    
Fonte: Ascom - TJ RO

Mais Sobre Polícia

5º Batalhão da PM realiza formatura alusiva aos 27 anos, nesta sexta (23)

5º Batalhão da PM realiza formatura alusiva aos 27 anos, nesta sexta (23)

O 5º Batalhão de Polícia Militar de Rondônia (5º BPM – Batalhão Belmont) realiza, nesta sexta-feira (23), às 19h, a formatura militar alusiva ao seu

Operação Arinna do MP/SP: PRF e RFB participam da operação para desarticular organização criminosa atuante na adulteração de combustível

Operação Arinna do MP/SP: PRF e RFB participam da operação para desarticular organização criminosa atuante na adulteração de combustível

Na manha de hoje (21), a Polícia Rodoviária Federal participou da Operação Arinna, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime O