Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Opinião

Reflexão sobre a celebração da Virgem Maria no 8 de dezembro


António CD Justo - Gente de Opinião
António CD Justo

Maria a Deusa encoberta do Cristianismo

 

No 8 de Dezembro a Igreja católica festeja Maria concebida sem intervenção sexual; a Igreja quer deste modo convidar as pessoas a reflectirem sobre uma Realidade que não conte apenas com a biologia e o método do pensamento lógico linear. O fulcro da questão é:” nascido da Virgem Maria ...”

... Maria, através da fé, torna-se a terra sagrada capaz de dar à luz o divino...

No nascido da Virgem Maria, em Jesus Cristo, reconhece-se o novo começo da humanidade como oferta divina gratuita e com isto a primazia do transcendente (do Espiritual) na Natureza. A “cheia de graça” dá à Luz (sem o pecado original) o novo Adão da humanidade...

Como vivemos numa sociedade neopagã, de formatação materialista e utilitarista, com pouca tolerância para a poesia e para o espiritual, tudo isto se torna enigmático e é por muitos reduzido a “mito”...

A Virgem Maria é o testemunho da diferença “contra os ídolos escravizantes do homem moderno” (2) que querem fazer do sexo o paraíso solucionador de todos os problemas sociais e humanos. Uma sociedade cada vez mais infiel ao seu passado reduz a virgindade a mero tabu sem perceber o que ela simboliza nem o que ela tem a dizer à sociedade actual. Na virgindade o valor do feminino é independentizado e isentado da condição de ser mero anexo do masculino...

Em Maria tornam-se visíveis os traços maternais de Deus! Em Maria se encontra a deusa encoberta do cristianismo...

... Tal como o Sol estimula a natureza ao desenvolvimento também o espírito estimula o ser humano a uma visão sustentável, a não fixar o seu fim/meta na sepultura...

... cristologicamente falando, a missão mais profunda de cada pessoa é dar à luz (encarnar) Jesus Cristo e assim não se deixar submeter ao meramente sexual...

Maria merece ser abordada para além de modas, de crenças, de tabus e de erotismos; ela mantém a sua característica original, facto este que lhe dá sustentabilidade...

Reduzir a Realidade ao real percepcionado ou ao conhecido corresponderia a reduzir o universo ao sistema solar. Trata-se de não reduzir o sentido da vida só ao caminho porque o caminhante e a caminhada transcendem o caminho. A abertura ao mistério e ao desconhecido é o melhor meio de superar o desconhecimento e o preconceito, seja na afirmação, seja na negação. A fé e a esperança são os raios de sol que nos erguem a cabeça para vermos mais além.

António CD Justo

Teólogo e Pedagogo

Texto completo e notas em Pegadas do Tempo: https://antonio-justo.eu/?p=8869

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Contradições democráticas e da magia arbitrária dos números

Contradições democráticas e da magia arbitrária dos números

CONTRADIÇÕES DEMOCRÁTICASPara se defender a diversidade e a imigração expressas na vontade dos governos europeus, outros grupos populacionais com

A insegurança pública em Rondônia virou caso de polícia

A insegurança pública em Rondônia virou caso de polícia

A violência social, nos seus múltiplos e difíceis aspectos, mostra-se, hoje, um dos maiores desafios à inteligência e à capacidade dos responsáveis

Números da Economia no Governo Lula - Déficit de 231 bilhões de reais: um furo extraordinário

Números da Economia no Governo Lula - Déficit de 231 bilhões de reais: um furo extraordinário

Quero abordar alguns números da nossa economia que são impressionantes.   O governo Bolsonaro, que teve um déficit grande, porque o país parou dur

Você saber qual é o papel do vereador?

Você saber qual é o papel do vereador?

Em outubro, teremos eleição para vereador. Muitos são os pretendentes a uma vaga na Câmara Municipal de Porto Velho, mas nem todos estão verdadeiram

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)