Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Opinião

Política com P maiúsculo


Política com P maiúsculo - Gente de Opinião

A política com P maiúsculo é feita de compromissos, certo? E não é qualquer um deles, certo? Esses compromissos precisam trazer em si o gene do interesse público, que precisa estar em primeiro plano, numa democracia representativa, certo? Afinal, é para o povo que se deve trabalhar politicamente, visando sempre o bem comum, certo? Tudo muito bom, tudo muito bem.  Infelizmente, no Brasil do mensalão, do petróleo e do cuecão, a verdadeira definição de política tem sido brutalmente desfigurada na sua essência e na sua objetividade pela maioria dos políticos que ignoram esse aspecto em troca de seus próprios interesses ou do grupo de que participa.

E isso fica cada vez mais evidente quando se olha para o Congresso Nacional. O presidente Jair Bolsonaro confirmou a indicação de André Mendonça para o STF, na vaga decorrente da aposentadoria do ministro Marcos Aurélio de Mello, mas, até hoje, passados três meses, o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal, senhor Davi Alcolumbre, ainda não colocou em pauta a sabatina do senhor André. Não é precisa ter muita engenhosidade para saber o que realmente se esconde por trás da conduta de Alcolumbre. Barganha seria a palavra mais apropriada? E repare que Bolsonaro apoiou Alcolumbre para a presidência do Senado. Olha o troco que ele deu! É mole?

Esse é apenas um exemplo de como funciona a política no Brasil, mas há outros. Citá-los seria até desnecessário, conhecidos que são da opinião pública. O que você acha que estimula o senador Renan Calheiros, relator da “CPI do Circo”, a investir contra Jair Bolsonaro? Será que Renan quer realmente fazer justiça? Evidente que não. Move-o o desejo mórbido de buscar um detalhe para se agarrar e, com isso, tentar obstar o governo de Bolsonaro, na esperança de que isso converta-se em dividendo político-eleitoral, esquecendo-se de que a população dispõe, hoje, de mais instrumentos e elementos para se informar, o que lhe dá, por tabela, a possibilidade de analisar os acontecimentos com mais propriedade.

Falando assim, pode parecer, ao leitor desavisado, que eu sou contra esse e a favor daquele político, daquela autoridade. Não é nada disso, apenas não concordo com injustiça, não consigo ficar calado quando vejo a esperteza prosperar enquanto muitos brasileiros vegetam na mais abjeta inanição. Enquanto políticos e autoridades engordam suas contas bancárias em paraísos fiscais, isentas de impostos, o contribuinte é obrigado a carregar nos ombros uma das cargas tributárias mais altas do mundo. E o pior é que se não vê nenhuma luz no final do túnel. Isso significa que ainda vamos continuar sendo explorados por muito tempo.

Renan é o tipo do político que só sabe fazer barulho, o que fica bem quando se faz politicagem, mas o cidadão, o contribuinte, que de bobo não tem nada, sabe diferenciar a verdadeira política com P maiúsculo da politicagem, prática essa na qual o senhor Calheiros (e muitos de sua estirpe) especializou-se.  

Mais Sobre Opinião

Ufa! Acabou a Nefasta e Perdulária CPI da Covid -19. Quanto a relatório tóxico? Joga fora no lixo.

Ufa! Acabou a Nefasta e Perdulária CPI da Covid -19. Quanto a relatório tóxico? Joga fora no lixo.

“Tudo que começa errado está fadado ao fracasso a médio ou longo prazo”. Castanharo Refiro-me a nefasta, perniciosa, perdulária, a excrecência da CPI

Onde está o dinheiro do Iperon?

Onde está o dinheiro do Iperon?

Apesar de não ser beneficiário do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Rondônia (Iperon) reconheço que fiquei extremamente preocupado

O “PAI NOSSO” - Interpretação da sexta petição: Tentação ou Prova?

O “PAI NOSSO” - Interpretação da sexta petição: Tentação ou Prova?

O Pai Nosso é a oração básica de toda a cristandade; ela foi ensinada (Mt 6,9-13; Lk 11,2) por Jesus aos seus discípulos. Para Mateus a Oração do Senh

Democracia livre não obriga a votar - Nas autárquicas 2021 o “Partido” das abstenções aumentou para 46,35%

Democracia livre não obriga a votar - Nas autárquicas 2021 o “Partido” das abstenções aumentou para 46,35%

O resultado das eleições autárquicas portuguesas 2021 para os 308 municípios e 3092 freguesias de Portugal registou 34,23% dos votantes para o PS, 13,