Porto Velho (RO) segunda-feira, 27 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Opinião

Opinião: É do careca que elas gostam mais


 
As mulheres decidirão as eleições para governo de Rondônia neste ano. Saiba o porquê na análise do jornalista Dejanir Haverroth, com base em pesquisas feitas pelo IRPE.

Opinião: É do careca que elas gostam mais - Gente de Opinião
Dejanir Haverroth*


O título é plagio de uma antiga marchinha de carnaval, mas se encaixa como luva no contexto político eleitoral de Rondônia neste segundo turno (É do careca que elas gostam mais). Pesquisas realizadas pelo Instituto Rondoniense de Pesquisa e Estatística (IRPE), que serão publicadas amanhã, 16, nos principais veículos de comunicações de Rondônia e outros de abrangência nacional, revelam os números da corrida para governo de Rondônia e algumas curiosidades sobre os eleitores e os candidatos.

Uma dessas curiosidades é o fato de o candidato Confúcio Moura (PMDB) ter mais prestígio entre o público feminino. A pesquisa também revelou o porquê dessa preferência das mulheres. Não é apenas o charme do médico e intelectual, com nome de filósofo oriental, que chama a atenção do público feminino. As propostas voltadas para a saúde e a educação configuram os principais motivos dessa tendência que acabará por decidir as eleições.

A precariedade dos investimentos feitos em saúde e educação em Rondônia nos últimos oito anos causa insatisfação, principalmente entre o público feminino. São as mulheres que mais sofrem com as filas em hospitais e postos de saúde - com elas próprias ou com filhos, marido ou parentes. Também são as mulheres que acompanham a vida escolar dos filhos e têm contato direto com professores insatisfeitos, escolas precárias e outras barbaridades sofridas por esse importante setor da administração pública.

As mulheres estão demonstrando, a cada ano, uma maior independência em relação aos maridos na hora de decidir o voto. São mais passionais que os homens, mas sabem usar bem a razão quando pensam no bem-estar da família. Nesse caso, saúde e educação se tornam prioridade, e o político que quer conquistar o voto feminino não pode esquecer-se disso. Confúcio tem conseguido mostrar para todo o Estado, em sua campanha, que valoriza a saúde e a educação, por isso conquistou o público feminino.

Mesmo entre o público masculino, a pesquisa mostra que Confúcio lidera em todas as cidades com mais de 30 mil eleitores. Apenas entre o público masculino de cidades menores Confúcio leva desvantagem. Nesse caso é por conta das estradas, prioridade do atual governo.

Quando criança, os homens brincavam de carrinho, construíam estradas e pensavam em guerra. Quando meninas, as mulheres cuidavam das bonecas e da casinha - e os meninos só eram bem-vindos quando ajudavam nas tarefas de preservar a integridade do "lar". Quando crescem, meninos e meninas mudam, mas nem tanto.

*Dejanir Haverroth é jornalista em Rondônia e diretor do Instituto Rondoniense de Pesquisa e Estatística (IRPE).

Mais Sobre Opinião

A documenta (D15) preanuncia a chegada do sul global + A Cimeira 2022 do G 7 em tempo de viragens + Partilha é o novo TER

A documenta (D15) preanuncia a chegada do sul global + A Cimeira 2022 do G 7 em tempo de viragens + Partilha é o novo TER

A DOCUMENTA (D15) PREANUNCIA A CHEGADA DO SUL GLOBALA Expressão antissemítica foi um Golo na própria Baliza – Nada é como pareceJá não bastava a dis

Chovendo no molhado

Chovendo no molhado

No senado, a oposição está se assanhando para criar mais uma CPI. Dessa vez, o alvo é o Ministério da Educação, na gestão de Milton Ribeiro. Não faz

Uma rocha no meio do caminho

Uma rocha no meio do caminho

HÁ UMA ROCHA NO MEIO DO CAMINHO DE ROCHA. Essa rocha, diga-se, tem permanecido no meio do caminho de todos os governos, aqui e alhures, desde sempre