Quarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Opinião

Espero que não aconteça com a doutora Euma o mesmo que aconteceu com o doutor Walter


Valdemir Caldas - Gente de Opinião
Valdemir Caldas

Experiente, lúcida, dotada de extraordinária capacidade intelectual e de uma visão aquilina dos assuntos pertinentes à sua cidade, Euma Tourinho poderia tranquilamente continuar contribuindo com o Tribunal de Justiça de Rondônia, como juíza,  desde 1999, ou quem sabe até como desembargadora, depois de exercer inúmeras atividades na seara jurisdicional, mas preferiu abrir mão das prerrogativas e vantagens inerentes ao cargo para aceitar o convite de dirigentes partidários para participar de uma nova e ensolarada arrancada político-administrativa, mesmo sabendo dos pesados sacrifícios pessoais e familiares próprios do posto, qual seja, disputar a prefeitura de Porto Velho pelo MDB.

 

Infelizmente, para alguns, cuja visão não vai além do próprio umbigo, pode parecer loucura deixar uma carreira promissora para aventura-se na seara política, conviver com políticos profissionais, cujas ambições pessoais superam os interesses dos cidadãos. Sem falar que o eleitor esperançoso de hoje é o cobrador implacável de amanhã. Mas doutora Euma Tourinho (filha do meu amigo Euro Tourinho Filho e neta do saudoso amigo Euro Tourinho) é uma mulher à frente do seu tempo, que pensa grande, uma figura pública que tem plena consciência de suas responsabilidades e conhece os problemas do município. Por isso, acho que ela fez a escolha acertada. Porto Velho já pagou um preço alto, resultado de administrações desastrosas. 

 

Com a aposentadoria da doutora Euma, o Tribunal de Justiça de Rondônia, com efeito, perdeu uma exímia profissional, que muito contribuiu, com dignidade exemplar, para os objetivos acossados pela instituição, porém, quem saiu ganhando com sua decisão foi o eleitor portovelhense, que disporá de mais uma opção saudável na corrida pelo palácio Tancredo Neves. Só espero que não aconteça com a doutora Euma a mesma coisa que aconteceu com o Ex-desembargador Walter Waltenberg Silva Junior, do Tribunal de Justiça de Rondônia, que abandonou a beca para disputar a prefeitura de Porto Velho pelo MDB, mas teve sua candidatura atropelada por uma disputa de ego entre membros da mesma sigla que hoje convidou a doutora Euma para representá-la no pleito de outubro próximo.

 

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Sangue novo, vampiros e cuequeiro

Sangue novo, vampiros e cuequeiro

As eleições para a Câmara de Vereadores de Porto Velho se têm caracterizado, de tempos a este, pela presença de políticos bastantes conhecidos da po

Prometer e não cumprir é o esporte preferido de muitos políticos

Prometer e não cumprir é o esporte preferido de muitos políticos

Por mais que nos esforcemos para acreditar no que dizem alguns políticos, não adianta, com o tempo, eles próprios se encarregam de nos lembrar que f

Entre a ilusão e a realidade, brilha a verdadeira vida

Entre a ilusão e a realidade, brilha a verdadeira vida

Era uma vez uma mulher chamada Maria que passava grande parte da sua vida entre o adormecer e o acordar. Nos seus sonhos, Maria encontrava mundos

Eita, que cara sortudo esse Zé Dirceu!

Eita, que cara sortudo esse Zé Dirceu!

A persistência é uma das qualidades que eu mais admiro no ser humano. Tem gente que não desiste de jeito nenhum de lutar por seus ideiais, ainda que

Gente de Opinião Quarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)