Porto Velho (RO) quinta-feira, 13 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Energia

Teste de black start é realizado na UHE Jirau com sucesso e reafirma sua excelência operacional

O desafio é restabelecer o funcionamento da Usina sem auxílio de fonte de energia externa


Teste de black start é realizado na UHE Jirau com sucesso e reafirma sua excelência operacional - Gente de Opinião

A Usina Hidrelétrica (UHE) Jirau realizou no domingo (21) o teste de black start, que é o desligamento de todas as unidades geradoras da Usina, simulando um apagão e a sua recomposição sem o auxílio de uma fonte de energia externa. Esse teste é feito uma vez por ano e esta foi a sétima vez desde que a Usina entrou em operação plena. O resultado foi um sucesso e restabeleceu 24 turbinas (Unidades Geradoras - UGs) em apenas meia hora.

O Gerente de Operação da UHE Jirau, Marcelo Fonseca, afirma que é importante a realização periódica dos testes para assegurar a capacidade de autorrestabelecimento da Usina. “Como um apagão real é um evento que tem grande impacto e baixa probabilidade de acontecer, a realização dos testes traz experiência e conhecimento para as equipes de Operação em Tempo Real, que estarão preparadas para eventos dessa natureza, além de permitir identificar, prevenir e sanar falhas no processo e nos equipamentos pelas equipes de Operação, Manutenção e Engenharia”, explica Marcelo Fonseca.

Sobre o sucesso alcançado em mais um teste de black start, o Coordenador de Operação da UHE Jirau, Filipe Ribeiro, exalta a expertise do time técnico da Usina e conta que o teste já era o maior do Brasil nos anos anteriores devido à exigência de recomposição de 13 Unidades Geradoras (UGs), considerando somente a Casa de Força da Margem Esquerda (22 UGs). “Este ano o teste foi realizado com toda a Usina (50 UGs) e a meta era sincronizar 24 UGs. Sendo assim, o teste se tornou muito maior que os anteriores e um sucesso absoluto ao sincronizar 24 UGs em 30 minutos. Este resultado demonstra a competência da equipe que executa”, ressalta Filipe Ribeiro.

O teste começa com o acionamento do gerador a diesel, que leva a carga inicial para dar a partida na primeira unidade geradora.  Após essa parte, o barramento é alimentado, as demais unidades geradoras necessárias para o teste são recompostas e a tensão é levada até a Subestação Isolada a Gás, localizada dentro das casas de força da própria UHE Jirau.

A Usina Jirau é uma das hidrelétricas que se enquadram no chamado restabelecimento fluente, isto é, se por alguma causa ocorrer o seu desligamento, a Usina tem autonomia para fazer o restabelecimento dos seus sistemas e voltar a enviar tensão à Subestação Coletora Porto Velho. A partir daí, é preciso que o Operador Nacional do Sistema Elétrico coordene o restabelecimento de todo o sistema brasileiro.

Mais Sobre Energia

Usina Jirau doa mais uma remessa de equipamentos de proteção individual para Porto Velho e região

Usina Jirau doa mais uma remessa de equipamentos de proteção individual para Porto Velho e região

A Usina Hidrelétrica Jirau doou em Porto Velho mais uma remessa de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para a Secretaria Municipal de Saúde r

CPI da Energisa retorna através de videoconferência e relatório final caminha para exclusão da empresa

CPI da Energisa retorna através de videoconferência e relatório final caminha para exclusão da empresa

O presidente da CPI da Energisa, deputado Alex Redano, anunciou a retomada dos trabalhos da CPI da Energisa através de videoconferência. A apuração do

Alex Redano pede a reprovação imediata do perdão de dívidas da Energisa

Alex Redano pede a reprovação imediata do perdão de dívidas da Energisa

Na sessão parlamentar desta terça-feira (07), o deputado Alex Redano (PRB) defendeu que seja adiantada a votação do projeto que prevê desconto bilioná

Aneel prorroga até 31 de julho proibição de corte de energia elétrica

Aneel prorroga até 31 de julho proibição de corte de energia elétrica

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) prorrogou até o fim de julho a proibição do corte de energia elétrica dos consumidores inadimplentes