Porto Velho (RO) sábado, 16 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Energia

Posicionamento da Ceron após receber intimação da 1ª Vara da Justiça Federal de Rondônia sobre a liminar suspendendo o reajuste tarifário.


Posicionamento da Ceron após receber intimação da 1ª Vara da Justiça Federal de Rondônia sobre a liminar suspendendo o reajuste tarifário. - Gente de Opinião

A Ceron recebeu a intimação da decisão da 1ª Vara da Justiça Federal de Rondônia, que concedeu liminar suspendendo o reajuste da tarifa de energia elétrica aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no último dia 11. A empresa respeita e acatará a decisão da juíza mas, por entender que o reajuste é legítimo – por ter sido homologado e aprovado pelo órgão federal que regula o setor elétrico em todo o Brasil e está dentro das regras vigentes do contrato de concessão - vai recorrer judicialmente da decisão. É importante frisar que, na fatura que os consumidores pagam para a Ceron, somente 20,67% são relacionados a custos de distribuição e os outros 79,33% são repassados para o governo e outros agentes do setor, como transmissão e geração. Vale ressaltar que o custo da compra de energia no Brasil ficou muito alto em 2018 e impactou nos reajustes de todas as distribuidoras de energia do Brasil.

Mais Sobre Energia

Rovema Energia apresenta soluções energéticas aos colaboradores do Sebrae/RO

Rovema Energia apresenta soluções energéticas aos colaboradores do Sebrae/RO

Proporcionando soluções para economia na conta de energia elétrica, por meio de fonte de energia renovável e limpa, nesta quarta-feira, 13, a Rovema

Curso capacita sobre produção de abacaxi em Rondônia

Curso capacita sobre produção de abacaxi em Rondônia

A Jirau Energia em parceria com a EMBRAPA /RO ofereceu no mês de setembro o curso sobre o sistema de produção de abacaxi na modalidade online, com d

Rovema Energia tem a solução para sua conta não aumentar

Rovema Energia tem a solução para sua conta não aumentar

A conta de luz tornou-se, nesta quarta-feira (1º/9), um motivo a mais para preocupação diante do anúncio feito pelo Ministério de Minas e Energia so