Porto Velho (RO) sexta-feira, 23 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Chile ensina futebol ao Brasil


 Chile ensina futebol ao Brasil - Gente de Opinião

Professor Nazareno*

            Depois de tantas notícias ruins no nosso país, no Estado e na nossa cidade, eis que finalmente a nação se vê diante de um dos melhores acontecimentos esportivos dos últimos tempos. O Brasil perdeu para o Chile por 2 X 0 jogando pelas eliminatórias para a próxima Copa do Mundo de Futebol de 2018 na Rússia. A partida de estreia da outrora imbatível seleção canarinho mostrou ao mundo o que os tolos torcedores brasileiros não querem admitir: até no futebol o nosso país virou chacota internacional. O Brasil não é mais o país do futebol como se apregoava infantilmente mundo afora. O Chile jogou do começo ao fim da partida mostrando um excelente volume de jogo e um domínio incondicional das ações. Podia ter sido de 7 X 0 ou mais, mas parece que os andinos tiveram pena dos frouxos e fracos atletas verde-amarelos e “pisaram no freio”.

            Os mais fanáticos podem até dizer que o Brasil perdeu porque jogou sem Neymar e que os chilenos são muito bons, pois foram os últimos campeões da Copa América. Só que naquele torneio, a nossa seleção, como nesta partida, não mostrou nenhum futebol, teve dificuldades de vencer até a fraca Venezuela e foi eliminada pelos medianos paraguaios muito antes das semifinais. A verdade é que depois da humilhação frente à Alemanha por 7 X 1 pela Copa do Mundo no Brasil, a nossa seleção perdeu completamente o rumo e não sabe mais jogar futebol. A vergonha é tanta no futebol brasileiro que o lateral direito Rafinha do Bayern de Munique, convocado por Dunga para a nossa seleção, pediu dispensa e disse que agora quer defender a Alemanha, país onde joga há mais de dez anos. Outros jogadores nossos também já querem imitá-lo.

            Vergonhosamente o Brasil amarga a lanterna nas eliminatórias sul-americanas ao lado de Peru e Bolívia. Os tolos ainda podem dizer que estamos apenas no início do torneio e, claro, há inúmeras chances e muito tempo ainda para uma recuperação. “É apenas a primeira rodada e o time canarinho vai deslanchar”. Tenho dúvidas, pois os próximos adversários são em tese muito mais fortes do que o Chile. A Colômbia é uma pedreira intransponível com o bom futebol de Falcao Garcia e de James Rodríguez, artilheiro da última Copa. Tem o forte Equador, que bateu a Argentina em Buenos Aires também por 2 x 0, a altitude da Bolívia e o forte time do Uruguai. Isso sem falar no Paraguai e no Peru que podem dar canseira em qualquer seleção fraca como a brasileira. Até a Venezuela nos mete medo. Nossos jogadores quase não falam mais em Português.

            Jogando este futebolzinho de quinta categoria, o Brasil não vai se classificar para a Copa da Rússia de maneira alguma. E temos que contar com esta real possibilidade, pois a cada partida a “ficha cai” e mostra que nem no futebol mandamos mais. E isto seria muito bom, pois evitaríamos vergonhas maiores jogando contra as potências europeias, onde existe um futebol de primeira. Somos uma nação de corruptos, nossos governantes são os mais ladrões, ambiciosos e incompetentes do mundo, perdemos a credibilidade na economia e fomos rebaixados, nosso sistema de educação é um dos piores do planeta, nunca ganhamos um Prêmio Nobel ou um Oscar e nunca nos destacamos em nada além das nossas fronteiras. Então é mais do que justo perdermos a primazia no futebol. Quem sabe assim tomamos vergonha na cara e nos preocuparemos com coisas que realmente valham a pena? O que esperar de uma pobre nação de Jecas?

*É Professor em Porto Velho.

Mais Sobre Opinião

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.