Porto Velho (RO) quarta-feira, 27 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

Bordejo de Carnaval – V


"Ouvi lá bem distante o clarim do Moraes, abrindo o nosso carnaval..."

Trecho da marcha: No Tempo do Esron (autor Ernesto Melo)

 

Por: Altair Santos (Tatá)*

  

Portanto, é chegado o momento. Agora os ensaios, nos vários redutos, serão aos poucos esvaziados. Antes mesmo do oficial Baile Municipal, já teremos blocos nas ruas. Pegue a sua fantasia, encha o coração de amor e alegria, revigore-se no alto espírito da diversão, deixe a emoção sair do peito, agora não tem mais jeito, é alegria geral, é carnaval.

A cidade é sua, folião! Dance e cante nas ruas, mas vá com jeito, com respeito, cuide dela, de você e dos que o cercam, assim será bom demais.

Dia 9, sexta feira, a Banda dos Imigirantes, sai pelas ruas chamando paraibanos, pernambucanos e baianos, mineiros e goianos, capixabas e acreanos maranhenses e cearenses... para se somarem aos daqui e rumarem ao som de mamãe eu quero.  Quando o calendário avançar para o dia seguinte será a vez dos foliões dançarem Até que a Noite Vire Dia, lá pras bandas do Mocambo.

Dia 14, os heróicos e resistentes, os afoitos e corajosos foliões, terão pela frente o desafio de Sair do 4 e Voltar de 4. Neste caso o reduto é o conjunto 4 de janeiro.

No dia 15 o cocoricó travesso do Galo da Meia Noite romperá o silêncio da cidade, ecoará nos recantos do bairro caiari, vai descer e subir ladeiras, se fazendo ouvir em toda a cidade. Os carijós vem cantando seus 15 anos de tradição.

A noite do dia 16, nos traz o tempero do Alho, exortando tudo que é espírito mal e cara chato, transformando razinzas em alegre foliões, sacudindo novamente o circuito caiari. Não muito longe dali, o Canto da Coruja animará o povo do Areal e visitantes, em mais um marcante e frequentadíssimo desfile. Depois de passados na casca do alho, ter emendado a noite com dia, voltado de 4 e cacarejado pra valer, eis que chega o dia 17. Com ele, a nossa majestosa, querida, grandiosa, envolvente e arrebatadora Banda do Vai Quem Quer irá pra rua.. A Banda é o divisor de águas do carnaval, afinal ela é o ponto equidistante da folia, dividindo ao meio, toda a programação carnavalesca.

Esta nossa  diva (em forma de bloco) do carnaval local, outra vez, fará das ruas de Porto Velho, o grande salão, a sede maior da alegria. Meio que de longe, quando ela, a Banda passar, estará, fumegando nos trilhos da alegria, o simpático, alegre e divertido Trem das Onze, comandado pelo amigo Samuel Castiel e seus convivas.

Talvez nem dê tempo pra tomar um fôlego, afinal, logo será domingo (dia 18). Com ele, vem o bloco do Sintero, cheio de educadores, mostrando sua aula de organização cultural, em forma de folia. No mesmo dia, o Rio kaiary será o manto da folia. Nele, como se fóssemos aqueles antigos barcos a vapor, que por aqui atracavam, navegaremos no doce e mágico leito da animação.

Mais tarde na passarela do samba, o chão (ou melhor, o asfalto), vai tremer quando a Asfaltão entrar, a Gaviões do Guaporé sobrevoar e o Império do Samba se fizer majestade. Os reggeiros do Bloco Jamaica exibirão o macio ritmo, que depois ficará impossível de segurar quando os Impossíveis adentrarem a passarela.

A turma do Acuneraa, lá da zona leste vai mostrar o forte bailado da periferia. Mas se você é daqueles que gosta de ficar só na maciota, pode optar pelo bloco Concentra Mas Não Desfila, lá no Bairro Cohab Floresta (na praça), cuja coordenação é do nosso amigo e folião Tinho. Nesse bloco você faz que vai, mas não vai e, mesmo assim, acaba se divertindo muito. Rumo ao desfecho do calendário do  calendário de carnaval, termos no dia 19 a graciosidade do Bloco do Pinto, um já tradicional  cordão infantil, organizado pelos diretores do Galo, alho e Rio Kaiary.

A boa surpresa do ano pasado, o bloco Calixto & Cia, agitará os arredores do Bairro Nossa Senhora das Graças, batendo forte, com sua marchinha que fala do "medo de morcego." Lá na avenida, a Diplomatas do Samba chegará avermelhada de emoção e brilho, enquanto a Armário Grande,  cheia de coisas boas (beleza e samba) abrirá as portas na avenida e mostrará a força da escola do conjunto guaporé.

São João Batista, sob a proteção do santo do bairro e a competência da esforçada Francy, parte para a briga pelo título que quase acontece ano passado, enquanto a Rádio Farol traz a força da turma comandada pelo Cristóvão Bentes. Este foliãoamigo, é o nosso carnaval popular de blocos e escolas de samba, faça a sua opção ou opções e mande brasa, com muita prudência e animação. Nos vemos por aí.

 

* O autor é músico e Vice-presidente da Fundação Iaripuna

[email protected]            

 

Mais Sobre Opinião

Liberação de vídeo da reunião somente fortalece Bolsonaro

Liberação de vídeo da reunião somente fortalece Bolsonaro

Os adversários e a imprensa vão utilizar trechos e distorcer tudo, mas, reunião somente revela que presidente somente se importa em melhorar o paísO

Brasil. Os 132 anos da abolição da escravidão  X  26 anos de trabalho análogo a de escravos, a escravidão moderna da OAB

Brasil. Os 132 anos da abolição da escravidão X 26 anos de trabalho análogo a de escravos, a escravidão moderna da OAB

No próximo dia 13 de maio, o Brasil estará completando os 132 anos da abolição da escravidão. Foi um marco para nossa história, graças às reações

Servidor do TJ-RO lança campanha para Reconstruir a luta sindical no Estado de Rondônia

Servidor do TJ-RO lança campanha para Reconstruir a luta sindical no Estado de Rondônia

O que você acha importante para melhorar a sua qualidade de vida?Deixe sua sugestão e opinião.E-mail: [email protected]: 69 99322

A 17 ª edição do Prêmio Innovare - Tema: LIBERDADE. Jurista propõe o fim do trabalho análogo a de escravos, a escravidão moderna da OAB

A 17 ª edição do Prêmio Innovare - Tema: LIBERDADE. Jurista propõe o fim do trabalho análogo a de escravos, a escravidão moderna da OAB

“Aqueles que negam liberdade aos outros não a merecem para si mesmos.” (Abraham Lincoln). “DE TODOS OS ASPECTOS DA MISÉRIA SOCIAL NADA É TÃO DOLOROSO