Porto Velho (RO) domingo, 26 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Opinião

Batalhão neonazista Azov integrado no exército ucraniano + "Fado jazz" + Sindicato um plano guia para o progresso social


Batalhão neonazista Azov integrado no exército ucraniano + "Fado jazz" + Sindicato um plano guia para o progresso social - Gente de Opinião

BATALHÃO NEONAZISTA AZOV INTEGRADO NO EXÉRCITO UCRANIANO

Neonazis portugueses combatem com as Forças Armadas Ucranianas

A milícia armada Azov é uma organização militar neonazi criada em 2014 por Andriy Biletsky (1) e foi incorporada na Guarda Nacional ucraniana depois de atuar contra os separatistas pró-russos no Donbass. Ela actua sobretudo em Mariupol na Azovstal de que é dono o oligarca Akhmetov.   O batalhão é declaradamente racista e tem a participação de portugueses e de prosélitos de outros países (2). Tem acolhido milícias estrangeiras (3) (também elementos nazis alemães) (4). A participação destas milícias no exército ucraniano tem sido importante na acção guerreira e utilizada para legitimar a afirmação de Putin de querer desnazificar a Ucrânia!...

O regimento foi apoiado financeiramente, entre outros, pelo oligarca ucraniano e membro da comunidade judaica Ihor Kolomojskyj (5) (isto pode ajudar a compreender as últimas tensões entre a Rússia e Israel). Na fase inicial do conflito armado entre combatentes pró-russos e ucranianos em 2014, a cidade de Mariupol foi primeiramente ocupada pelo lado russo e depois libertada pelas tropas Azov.”…

Após a incorporação do Regimento Azov na Guarda Nacional (Brigada de Reserva das Forças Armadas da Ucrânia) a 12 de Novembro de 2014, o então Presidente da Ucrânia Petro Poroshenko referiu-se aos membros do regimento como "os nossos melhores combatentes" e "os nossos melhores voluntários" numa cerimónia de entrega de medalhas….

O neonazista português, Mário Machado, acompanhou à Ucrânia 20 dos seus correligionários que foram incorporados nas milícias na Ucrânia (7).

Caso suspeito constitui o facto de os EUA e a Ucrânia não terem aprovado a Resolução da ONU sobre "o combate à glorificação do nazismo, neonazismo e outras práticas que contribuem para alimentar as formas contemporâneas de racismo, discriminação racial, xenofobia e intolerância relacionada"(8).

O francês Adrien Bocquet que esteve ultimamente de serviço na Ucrânia ao lado dos soldados ucranianos, testemunha:” quanto aos militares Azov, estão por todo o lado, até em Lviv, fardados e com aquele símbolo neonazi no camuflado… crimes de guerra com os quais fui confrontado foram perpetrados por militares ucranianos e não por militares russos…”. Na guerra da nossa informação não se fala disto nem das armas que o ocidente fornece à Ucrânia são também para abastecer forças nazis (9)!...

É importante tentar informar-nos de um lado e do outro para notarmos as armadilhas de uns e outros! Em tempos de guerra não se limpam armas e por isso tudo o que vem à rede é peixe, independentemente dos extremos de onde venham! É importante estarmos atentos para não cairmos nas redes de uns ou de outros, a não ser que queiramos ser peixes de engorda!...

António da Cunha Duarte Justo

Notas e texto completo em Pegadas do Tempo: https://antonio-justo.eu/?p=7457

"FADO JAZZ" EM KASSEL

 

O quarteto de Júlio Resende, pioneiro do género Fado-Jazz, encontra-se em digressão (tournée) na Alemanha! Presentemente atua em Kassel, participando na notável ocorrência “Primavera jazz”!

O excelente pianista e compositor Resende funde o fado com o jazz. Fazem parte do grupo o Guitarrista Bruno Chaveiro à Guitarra, André Roshina no Contrabaixo e Alexandro Fazão na Bateria.  A sintonia entre eles dá muita energia e uma base rítmica sólida ao fado na sua expressão de solidão, dor do mundo e melancolia, tudo numa harmonia que expressa um grito uníssono por liberdade num mundo amargo-doce!

O grupo tem um formato exemplar próprio e mostra como a tradição cultural pode ser interpretada de forma moderna e integrada no jazz europeu, também ele uma forma de exprimir liberdade.

Resende consegue uma estética inovadora no mundo da música Fado e Jazz!

Portugal tem grandes potencialidades no campo da arte.

Amanhã (11.05) o grupo atua às 20 horas no Tineke Postma – Theaterstübchen; seria bom se também portugueses estivessem presentes, eu vou tentar ir!

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7439

A NOVA CHEFE DA DGB EXIGE UM PLANO GUIA PARA O PROGRESSO SOCIAL

 

Yasmin Fahimi é a nova dirigente da Federação Sindical Alemã (DGB), a primeira mulher a chefiar a DGB, que reúne oito sindicatos individuais e tem cerca de 5,8 milhões de membros…

Fahimi disse: "Queremos condições de vida que criem felicidade e perspectivas. Isto inclui, entre outras coisas, habitação acessível - e uma orientação geral para o bem comum "que não deixe tudo à mercê do mercado". Pretende que se crie um "plano director unificado para o progresso social no nosso país".

Defendeu a"saída" para uma economia democrática e uma sociedade mais à prova de crise. "Queremos uma reestruturação fundamental da nossa economia".

Também criticou o aumento previsto do orçamento militar e rejeitou a ideia de que "a paz pode ser alcançada com armas". Mas a Ucrânia também tem o direito à autodefesa. É contra o objectivo dos 2% do produto interno bruto para o orçamento da defesa (que ela diz ser „arbitrário e fundamentalmente errado").

É contra a interrupção do fornecimento de gás da Rússia…António da Cunha Duarte Justo

A política económica seguida até agora terá de um dia eclodir; o conflito na Ucrânia e a guerra económica contra a Rússia vieram acentuar as deficiências do sistema político-económico! Por isso urge uma nova política financeira e económica que responda aos desafios do futuro e que tentem manter o nível de prosperidade atingido e fomente a coesão social!

Texto completo e nota em Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7447

 

 

O SECRETÁRIO-GERAL DA ONU GUTERRES INCITOU OS ESTADOS INDÚSTRIAIS A CUMPRIREM AS PROMESSAS

 

Durante a sua visita ao Senegal, Guterres apelou aos países industrializados para honrarem os compromissos que assumiram em Paris 2015 para com os países em desenvolvimento mais afectados pela crise climática. Em Paris houve a promessa de enviar 100 mil milhões de dólares por ano a partir de 2020 para os países em vias de desenvolvimento mais afectados pela crise climática. Até agora nada aconteceu!

O dinheiro para armas está sempre imediatamente disponível. Eliminar a injustiça social, defender o clima e atender à ameaça da existência de vida na terra não parecem constituir grande preocupação!

O sofrimento e o desespero aumentam; o sentido da vida também é questionado, quando jovens de 30 anos não veem sentido em ter filhos!

António da Cunha Duarte Justo

Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7441

UM EXEMPLO DE MANIPULAÇÃO DA OPINIÃO PÚBLICA

 

Com o título "Papa marca um sinal com um encontro " os periódicos ao colocar esta informação e ocultar outras deformam a realidade! De facto, é noticiado que na audiência geral de 11 de Maio, o Papa falou brevemente com duas mulheres ucranianas cujos maridos estão encurralados como combatentes na siderurgia de Mariupol; trata-se de Kateryna Prokopenko, a esposa do comandante da Azov Denys Prokopenko, e Julia Fedosjuk…

A crítica que o Papa fez à NATO a 3.05, foi omitida por grande parte dos periódicos… "Penso que antes de ir a Kiev, tenho de ir a Moscovo". Disse que o encontro não serviria exactamente para condenar Putin, porque o verdadeiro "escândalo" da guerra de Putin era "o ladrar da NATO às portas da Rússia", fazendo com que o Kremlin "reagisse erradamente e desencadeasse o conflito"(1).

A primeira informação foi noticiada porque vem a favor da NATO interessada em branquear a parte escura e nazista da do batalhão de Azov e da sua acção no exército ucraniano!

A segunda, embora mais importante, não foi publicada porque contrariaria a propaganda até agora feita em favor da NATO…

António da Cunha Duarte Justo

Texto completo e nota em Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7453

Mais Sobre Opinião

Chovendo no molhado

Chovendo no molhado

No senado, a oposição está se assanhando para criar mais uma CPI. Dessa vez, o alvo é o Ministério da Educação, na gestão de Milton Ribeiro. Não faz

Uma rocha no meio do caminho

Uma rocha no meio do caminho

HÁ UMA ROCHA NO MEIO DO CAMINHO DE ROCHA. Essa rocha, diga-se, tem permanecido no meio do caminho de todos os governos, aqui e alhures, desde sempre

Herminio volta ao PT e prepara retorno à ALE-RO

Herminio volta ao PT e prepara retorno à ALE-RO

Cinco dias atrás, conversei, por telefone, com José Hermínio Coelho. O diálogo demorou uns sete minutos, tempo suficiente para ele dizer que está pr

Escândalo de antissemitismo na documenta (D15) + No meu campo

Escândalo de antissemitismo na documenta (D15) + No meu campo

ESCÂNDALO DE ANTISSEMITISMO NA DOCUMENTA (D15)Também a Arte tem Limites e não chega apagar as IndignaçõesA exposição mundial (D15) encontra-se sob o