Porto Velho (RO) sábado, 17 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

As páginas amarelas da internet


As páginas amarelas da internet - Gente de Opinião
Fábio Grinberg

A busca por serviço e campanha de marketing ganha novos capítulos a cada projeto ou programa que são desenvolvidos. São tendências que marcam épocas e ditam o costume de uma ou várias comunidades.

Hoje, eu gostaria de destacar uma em especial. Que marcou, durante décadas, a melhor forma de se achar uma empresa ou um serviço: as páginas amarelas.

Quem já não recorreu a esse meio de informação para pedir uma pizza, para chamar o encanador ou, até mesmo, para achar um lugar onde gostaria de ir?

Agora você deve estar pensando no assunto antigo que estou trazendo à tona. E é neste ponto que justamente eu quero tocar. Aposto que, se você pensar onde deixou a sua lista amarela, não lembrará do local. Antes, a lista telefônica era encarada como um objeto essencial e, até mesmo, deixado em locais de fácil acesso, quando não, embaixo do telefone.

Os anunciantes pagavam verdadeiras fortunas (se levado em conta o valor da época para os dias atuais) para terem o seu nome impresso nas páginas amarelas e, ainda um pouco mais, para ganhar o destaque necessário entre as centenas de anunciantes.

Hoje, porém, anos e milhões de bytes depois, as páginas amarelas ganharam outra roupagem, passando a ser substituídas por buscadores online, como o Google e o Yahoo.

A internet mudou as características do consumidor, como o próprio consumidor está ditando as características da internet. Os anúncios das páginas amarelas de hoje  são os links patrocinadose demais links, que pertencem à busca orgânica de um site.

Se para o consumidor essa forma de pensar e ver o marketingmuda radicalmente, já que ele passa a ter uma infinidade de serviços e servidores à sua disposição, muda também a qualidade de atendimento que sua empresa precisará dispor.

Oras, nas páginas amarelas, eram dispostos mil a 2 mil clientes/empresas, por exemplo. Já nos buscadores, os resultados são dispostos em milhares, podendo deixar a sua empresa esquecida como se fosse um anúncio nas páginas amarelas, com a menor fonte possível.

A de se levar em consideração também a disponibilidade das páginas amarelas virtual para seus clientes. Se antes embaixo do telefone, agora ela pode ser levada para onde ele for. Isso porque os tablets, Ipad, aparelhos celulares, transformaram as páginas amarelas em um caderninho de bolso, com centenas de milhares de resultados.

É por isso que sempre ressalto a importância de se ter uma campanha de marketing digital bem estruturada por um SEO. Ela não precisa de cifras inimagináveis para dar certo. Basta ser bem feita, um produto de qualidade, para que o resultado e o lucro venham no menor espaço de tempo possível. É um grande passo para que sua empresa não fique registrada apenas em uma estrutura física, que só é utilizada em momentos extremos. Pense. Você, empresário. Quantas vezes você precisou recorrer às páginas amarelas nos últimos dois anos??? Pense nisso!!!

Apple em Jundiaí – Esta semana a Apple anunciou oficialmente a sua fábrica em Jundiaí para a produção de Ipad. A notícia, dada com exclusividade pelo jornal BOM DIA Jundiaí, mostra o quanto o Brasil vai poder se desenvolver tecnologicamente com isso. É um assunto que tratarei em minha próxima coluna. Até lá!

 O que pensa sobre o assunto? Acesse meu blog e opine: www.fabiogrinberg.com.br.

 

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz