Porto Velho (RO) segunda-feira, 26 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Artigo: Vamos ajudar o Sobrinho a exonerar a Fernanda!


 
Lançamos hoje na Zona Sul um abaixo assinado que visa coletar 20 mil assinaturas, que venham respaldar a exoneração da secretária da SEMTRAN.

A incompetência e inoperância da mesma, já atingiram todos os pontos e limites suportáveis a uma população, são centenas de vidas que foram ceifadas e descansam na estatística de um suposto trânsito violento, quando na verdade, faltam sinalizações, faltam ações que venham contribuir para uma melhoria no fluxo de veículos e motocicletas pelas ruas da cidade.

Em uma semana, só para se ter uma idéia do problema, no trajeto que compreende a rotatória da Campos Sales (na vila Tupy) até o hospital João Paulo II, houve nada menos que 29 acidentes entre as 17h30min e 19h00min horas, que felizmente vitimaram apenas o bolso do motorista que sonhava chegar em casa para descansar. O tempo gasto para percorrer o mesmo trajeto chegou há nada menos que 27 minutos.

A SEMTRAN, em parceria com o DENIT conseguiu fazer os moradores da Zona Sul reféns de apenas dois acessos para chegarem ao Centro da cidade, ou você desce a Campos Sales e pega a Prudente de Moraes ou você vai pela Jorge Teixeira, não se sabe qual é o pior caminho, porém caminho certo é a exoneração da referida secretária.

Durante essa semana em conversa com um engenheiro do DENIT o mesmo relatou que numa determinada reunião com a tal secretária a mesma demonstrou claramente não saber onde ficava a Rua Alexandre Guimarães, sendo que a mesma Rua no encontro com a Av. Rio Madeira tem sido campeã de acidentes nos últimos tempos.

É inconcebível que uma secretária de trânsito não conheça as ruas da cidade na qual pretende executar qualquer tipo de serviço e ainda desconheça os dados estatísticos levantados no trânsito da cidade.

A semana, no entanto termina com duas esperanças, a primeira é que com o auxilio do Ministério Público promessas passarão para o papel e alguém será punido caso não se concretize e a outra é que os motoristas poderão exercer a democracia procurando

lojas, magazines, farmácias e supermercados na Zona Sul para assinarem o Abaixo Assinado que propõe a exoneração da dita secretária.

Enquanto isso não acontece, os motoristas que se sentirem de alguma forma lesados no trânsito devem procurar seus direitos na Justiça contra a SEMTRAN. Se a Saúde não funciona, o responsabilizado é o Secretário de Saúde, se a Educação não funciona a penalidade recai sobre o secretário de Educação, logo, no trânsito a punição deve recair sobre a Secretária da pasta, a ela cabem todas as indenizações e ressarcimentos por prejuízos causados no trânsito por falta de sinalização e por inoperância e incompetência.

No espaço publicitário lançado pela prefeitura e que vem sendo veiculado na mídia local com quase oito minutos de duração, a prefeitura mostra todas as ações que vem executando, mas deixou fora a SEMTRAN para não queimar o filme publicitário tão caro aos cofres públicos.

Apesar de tudo terminamos a semana com algo bem intrigante, são as promessas e compromissos para com o município firmado pelos Consórcios que atuam na Construção das Usinas (segundo relato da própria Secretária) e isso já não cheira bem, parece até com cheiro de pizza estragada.

Porque tanto conchavo?Porque tanto acordo? Isso tudo seria o preço do Passaporte cobrado as tais Usinas?

Ou seriam desculpas esfarrapadas para encobrir a inoperância da gerente da pasta?

Não sei e cabe ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas esse levantamento.

Quanto a nós que vivemos uma democracia, chegou a hora de mostrar que nosso voto depositado naquela urna, não tem preço, mas tem voz: Fora Fernanda! Fora Fernanda!

Fonte:
Rondon Rony
Analista de Projetos
Cidadão Portovelhense por opção

Mais Sobre Opinião

A fogueira das vaidades

A fogueira das vaidades

O que até agora era bravata, “não é insulto, é o jeito dele”

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.