Porto Velho (RO) sábado, 15 de agosto de 2020
×
Gente de Opinião

Opinião

ARTIGO: Ser pai


Quiçá o segundo domingo de agosto, "Dia dos Pais", fosse lembrado durante o ano todo, a vida inteira. Ser pai, independente da situação de cada um: aquele que cria, que acompanha o crescimento e o que sabe, porque nem sempre todos tem experiência nessa tarefa, dar bons conselhos ao seu filho. Aquele que, como dizem, só quer reproduzir e não arcar com a responsabilidade não merece mérito. Sequer uma simples lembrança.

Ouço as pessoas comentarem, e até creio que seja coerente afirmar, que só quem já alcançou a condição de ser pai sabe, na verdade, da dimensão e responsabilidade que tem, que não é pouca e dura à vida toda. Uma vez pai, sempre pai.

Embora este escriba ainda não conheça essa fase da vida – e aqui eu abro um espaço pra dizer o quão é grande o meu desejo de ser pai, mas tudo tem o seu devido tempo – é importante que se tenha consciência que existe, assim como na vida, um processo de evolução. Antes de ser pai somos todos filhos. E ao filho, o pai deve oferecer e manter uma amizade verdadeira, sólida, digna de respeito mútuo. Assim, evitará qualquer atrito entre ambos. Ouvir o pai com atenção também é muito importante. Deve-se lembrar, como já disse, que ele também já passou por experiências das quais o filho ainda está longe de adquirir. É preciso que essas experiências sejam recebidas como forma de não cometer os mesmos erros, desenganos e ilusões.

Ser pai é, enfim, mostrar o caminho certo que deverá seguir seu filho, que provavelmente no futuro terá a mesma tarefa. É ter o prazer de acompanhar, lado a lado, o crescimento e a continuidade da sua essência, ver um pouco ou muito de si no próprio filho. É descobrir que, juntos, pai e filho podem aprender um com o outro. Ser pai é um ser maravilhoso, direito de todo homem, mas que não é pra qualquer um.

Fonte: Marcos Paulo

Mais Sobre Opinião

Covid-19: menos culpa, mais união

Covid-19: menos culpa, mais união

A constatação de mais de 100 mil mortes no Brasil em decorrência da Covid-19 se tornou um marco simbólico para uma tragédia nacional sem precedentes.

Hesitação que compromete

Hesitação que compromete

As frequentes vacilações patrocinadas por membros da equipe do governador Marcos Rocha não servem apenas para marcar na opinião pública uma imagem d

Os 193 anos dos Cursos Jurídicos X 26 anos de exploração dos cativos dos OAB

Os 193 anos dos Cursos Jurídicos X 26 anos de exploração dos cativos dos OAB

Salve o dia 11 de agosto dia dos advogadosAlô Senhores membros da Organização Internacional do Trabalho – OIT, Organização dos Estados Americanos – OE

Por que alguns dirigentes têm ojeriza a servidor público?

Por que alguns dirigentes têm ojeriza a servidor público?

Todas as vezes que o caixa da União sofre a ameaça de esgotar-se, a corda sempre arrebenta no bolso do servidor público. Essa prática tem sido comum