Porto Velho (RO) domingo, 18 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

Artigo: BORDEJO DE CARNAVAL (II)


 

JÁ POSSO OUVIR, QUASE VEJO, ANIME-SE OU ABRE ALAS:

JÁ É CARNAVAL!

(*) Por Altair Santos (Tatá)

E que ninguém se engane! Na Pátria Amada Brasil, ao tilintar dos brindes natalinos e ao saboreio de farofas e pratos de perus, a bateria do imaginário acena chamando a festiva nação Zé Pereira. Pelas bandas daqui, já se ouve o zum zum zum de dirigentes de blocos e escolas de samba. As calçadas da querida cidade porto é a passarela pro arrastado de suas sandálias, em busca de apoios. "Nessa avenida quem tem solado grosso vai mais longe!" Os foliões e não-foliões, os prós e os contras, enfim, todos que, direta ou indiretamente a quadra carnavalesca faz movimentar, já cantam suas loas ou rogam suas pragas. Mas não tem jeito que dê jeito, vá se preparando que vem coisa por aí! Já, já chega janeiro e logo será fevereiro. Pode até chover, mas a enxurrada vai ser da cor da alegria! Blocos de Trio Elétrico anunciam seus temas, desenham camisetas e abadás, enquanto as Escolas de Samba buscam abrigo pra montarem suas alegorias e anunciam os ensaios para o começo de janeiro. A eterna Diva da nossa cultura popular - a Banda do Vai Quem Quer - já rouba a cena e encabeça os mais calorosos debates nas mesas de bar e rodas de conversa. O frenesi da folia ganha proporções lá na loja do nosso amigo Manelão com carnavalescos, jornalistas, palpiteiros, compositores e batuqueiros, ocupados e desocupados, todos, sem exceção, fazendo considerações mexendo o caldeirão, fazendo ferver a coisa e provando o já apimentado pré-caldo de carnaval. A coluna do Zékatraca (Diário da Amazônia), de forma capitulada, faz um gostoso passeio pelas entranhas históricas das Escolas de Samba. E se você é daqueles que ainda não acredita que "já é" carnaval, aqui vai mais uma: antes mesmo de 2008, fechar seus lustros, o Bloco Mistura Fina (o paraíso da maisena) na próxima quarta-feira (31 de dezembro) vai cantar forte, sob a névoa embranquiçada, a partir do Bar do Antonio Chulé (Joaquim Nabuco c/ Bolívia) sambarolando pelas ruas dos Bairros Santa Bárbara, Centro, Km 1 e Nossa Senhora das Graças, ao som de muita marchinha e sambas de enredo. Está aberta a mais animada, colorida e festiva temporada de cultura popular. É carnaval meu irmão! Que os motes da alegria e da diversão saudável sejam os primeiros ecos melódicos a reverberar no seu próprio querer festivo. A festa é sua, é minha, é de todos e de todas! Parafraseando os mestres João Nogueira e Paulo César Pinheiro: "as pragas e as ervas daninhas, as armas e os homens de mau, vão desaparecer nas cinzas de um carnaval" (um trecho da música As Forças da Natureza, a qual, os homens e mulheres, todos os dias, bem cedo ou tarde, ao se levantarem, deveriam ouvir e refletir, antes de sair de casa).

(*) O autor é músico e Vice-Presidente da Fundação Iaripuna.
tata.anjos@bol.com.br

Mais Sobre Opinião

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.

Feliz dia de quem matou os pais!

Feliz dia de quem matou os pais!

Dia em que Suzane von Richthofen e Alexandre Nardoni estão de férias da prisão.

Brasil,  192 anos dos Cursos  Jurídicos  Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

Brasil, 192 anos dos Cursos Jurídicos Salve o dia 11 de agosto, dia dos advogados

O Brasil, último país a acabar com a escravidão tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigual

Vagalumes nas trevas

Vagalumes nas trevas

Mas as trevas não são absolutas: há estrelas, há vagalumes, há réstias de luz