Porto Velho (RO) quinta-feira, 18 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Opinião

A hora está chegando


A hora está chegando - Gente de Opinião

Que o povo tem a sua força numa democracia é algo que há muito tempo está enraizado no imaginário social, e que não deixa de ser uma verdade, porém, em termos práticos, muitos são os obstáculos que impedem a participação popular no jogo do poder político. Exemplo disso pode ser observado na campanha eleitoral à presidência da República. 

De tempos a este, criou-se a falsa ideia de que o bem-estar de uma sociedade depende, exclusivamente, do aparecimento de algum tipo de super-herói, alguém com virtudes suficientes para conduzir o povo a um destino melhor, quando muita gente sabe que tudo isso não passa de pura balela, uma tremenda enrolação para engrupir a consciência de meia dúzia de incautos. 

Não é preciso ser nenhum especialista em coisa nenhuma para saber que a melhoria da qualidade de vida de uma nação está intimamente vinculada à maneira como ela se comporta diante de seus representantes nos três níveis de poder: municipal, estadual e federal. Isso é fato. O resto é conversa mole de político espertalhão, ou, então, de bajulador contumaz acostumado às delícias do poder. 

Aproveito que estamos vivendo uma temporada de campanha eleitoral para lembrar ao eleitor uma tese abraçada e difundida por muitos políticos, principalmente nessa época, de que os fins justificam os meios, e ponto final, não importando as armas usadas na contenda. Por conta disso, pipocam as alianças esdrúxulas e os discursos inócuos, completamente divorciados da realidade social, cabendo ao eleitor a responsabilidade de estabelecer, nas urnas, uma postura aguda, nesse momento em que está sendo chamado a participar de mais um dever cívico.      

Mais Sobre Opinião

A eleição e o saneamento básico

A eleição e o saneamento básico

Em tempos de eleições, temas como saúde, educação e segurança pública, tornam-se o combustível principal que alimenta os discursos de candidatos aos

Mais suicídios nas forças armadas alemãs do que mortos em serviço + Ocidente em retirada da República do Mali como aconteceu no Afeganistão? + Pastagens só para olhares masculinos?

Mais suicídios nas forças armadas alemãs do que mortos em serviço + Ocidente em retirada da República do Mali como aconteceu no Afeganistão? + Pastagens só para olhares masculinos?

Dos tabus ou Assuntos proibidosDesde 1955 até 2022 morreram mais soldados por suicídio do que no cumprimento do seu dever militar! Neste espaço de tem

O homem com fôlego de sete gatos

O homem com fôlego de sete gatos

Adversários do ex-governador e ex-senador Ivo Cassol até que torceram para vê-lo pelas costas, mas, por incrível que pareça, ele segue firme na corr

De novo esse papo furado de transposição!

De novo esse papo furado de transposição!

Entra eleição, sai eleição, e a conversa mole é sempre a mesma: se eu for eleito, prometo resolver de uma vez por todas essa questão da transposição