Porto Velho (RO) segunda-feira, 26 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Opinião

A faxina da SESAU


A faxina da SESAU - Gente de Opinião
Médico Rodrigo Almeida

Um delegado na SESAU. Foi assim que me avisaram sobre a mudança do comando da Secretaria Estadual de Saúde após a operação Termópilas, desencadeada pelo Ministério Público de Rondônia e a Polícia Federal. A primeira pergunta seria se uma pasta de tamanha importância poderia ser comandada por um profissional com pouca experiência na saúde? E a segunda: por que um delegado?

Bom, antes de tudo, o Doutor Ricardo Rodrigues, advogado de formação, que hora foi apelidado por todos de delegado por ter passado com mérito em concurso do nobre cargo, pouco teve tempo para exercer a sua função de escolha. Logo foi chamado para fazer parte do Governo do Doutor Confúcio Moura, e agora foi incumbido talvez de sua mais difícil tarefa; organizar e moralizar a SESAU.

Mesmo com pouco contato que tive com o Dr. Ricardo Rodrigues, posso dizer que o nosso governador colocou uma pessoa de alto gabarito, honesto e íntegro. A medicina é algo que faz parte de sua vida. Filho de médicos e irmão de médica sabe mais do que ninguém o que significa essa profissão na atualidade, muito trabalho, pouca remuneração e péssimas condições de trabalho.

Bom, perfeito, e é uma pessoa de confiança do governador, tem todos os predicados de um gestor honesto, mas por que um delegado de polícia?

Ultimamente, a Secretaria Estadual de Saúde, parecia mais um balcão de negócios. Explico, lá ficava sempre circundada por representantes de fornecedores interessados apenas em vender o que fosse para ter seus lucros, e tudo andava conforme o combinado, pois a palavra chave era compra emergencial, calamidade e assim tudo se justificava. Uma das empresas que forneciam materiais ortopédicos para a SESAU, estava envolvida com o esquema de desvio de dinheiro público, segundo denunciadas apresentadas pelo Ministério Público Estadual e pela Polícia Federal, durante a Operação Termópilas.

Muitas coisas estranhas aconteciam e eram denunciadas. Agora tudo vem à mostra. Equipamentos eram comprados por valores duas a três vezes maiores, de qualidade duvidosa, sem licitação era tudo o que alguns queriam, mas como dizem, a casa caiu.

Mais de 30 funcionários afastados ou exonerados são algumas ações do Delegado da Saúde. Sem dúvida a SESAU como todos sabiam e sempre o Sindicato Médico de Rondônia avisava, era caso de polícia e agora parece que as coisas estão ficando sérias.

Parabéns ao novo secretário, que pelo visto, tem toda a confiança do nosso governador e que continue a faxina, tire toda a sujeira, que assim as coisas vão melhorar.

Afinal quem não gosta de morar em uma casa limpa?

Fonte: Rodrigo Almeida de Souza
É médico e presidente do Sindicato Médico de Rondônia
www.simero.com.br

Mais Sobre Opinião

A fogueira das vaidades

A fogueira das vaidades

O que até agora era bravata, “não é insulto, é o jeito dele”

O bom do silêncio

O bom do silêncio

Bolsonaro disse que não adianta exigir dele a postura de estadista, por que não é estadista.

Meu cargo, minha vida

Meu cargo, minha vida

Bolsonaro se revelou um profundo conhecedor da natureza humana

Cada quadrado no seu quadrado

Cada quadrado no seu quadrado

Os argentinos são como são. E não querem nem aceitam conselhos.