Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Rio Machado tem repiquete e alaga bairros em Ji-Paraná


 
Com as fortes chuvas que caíram no centro-sul do Estado nas últimas 24 horas, outros rios afluentes do Machado também estão com nível acima do normal. Se a chuva persistir, a situação pode piorar na segunda maior cidade de Rondônia.

Daniel Panobianco - O nível do rio Machado sobe em parar em Ji-Paraná. Desde o inicio da madrugada desta quarta-feira, o índice saltou de 9,80 metros para 10 metros às 13 horas (local), de acordo com dados expostos através da estação telemétrica da ANA (Agência Nacional de Águas). O nível máximo de segurança do rio é de 9,78 metros. A partir daí, tecnicamente, declara-se estado de alerta em virtude dos alagamentos que normalmente ocorrem nas partes ribeirinhas, as mais baixas ao leito do rio.
Parte dos bairros Duque de Caxias, Urupá e São Francisco já estão com algumas ruas que margeiam o rio, alagadas. As famílias que ficaram desabrigadas após a enchente registrada no mês passado, quando o nível do rio atingiu o ápice de 11,45 metros, temem por deixar suas casas novamente.

A situação realmente preocupa, pois não somente o rio Machado, bem como todos os seus afluentes, exceto o rio Pimenta Bueno, estão com o nível acima do normal. O rio Barão de Melgaço está 20 centímetros acima da cota de permanência. Já o rio Antonio João, em Primavera de Rondônia, alcançou 7,32 metros no inicio da tarde, sendo que o normal é de 6,50 metros. No mesmo município, outro rio que deságua no Machado é o Felix Fleury, que alcançou 5,32 metros, sendo que o normal é de 4,90 metros. Os rios Muquí, Anta Atirada e Urupá também continuando subindo, favorecendo, portanto, o aumento considerável e progressivo do rio Machado na cidade de Ji-Paraná, a segunda maior cidade de Rondônia em questão populacional. Ao todo, mais de 12 mil pessoas moram em áreas de risco na cidade.

 Por enquanto, nenhuma família recorreu ao Corpo de Bombeiros local pedindo auxílio de remoção, mas a situação é de alerta por parte das autoridades, uma vez que a chuva registrada desde a madrugada na região foi muito intensa. Em Cacoal, por exemplo, em apenas 4 horas, foram registrados 97,6 mm de chuva, de acordo com o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia). Já em Primavera de Rondônia foram 112 mm, segundo dados da mesma estação telemétrica na região.

Para agravar a situação, a chuva já voltou a cair na região de Vilhena, onde os rios Comemoração e Pimenta Bueno ajudam a formar o rio Machado.

Dados: ANA - INMET - Corpo de Bombeiros
Fonte: De olho no tempo

Mais Sobre Municípios

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Visando por fim na antiga prefeitura no Centro de Cacoal, a atual administração está alterando a finalidade do Complexo Beiro Rio e levará, até o fi

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

O avanço na aplicação das vacinas, a redução do número de internações e de novos casos da covid-19, fizeram com que Porto Velho avançasse da Fase Amar

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) flagrou o que pode ser um polêmico caso de desperdício de dinheiro público pela Prefeitura de Porto Velho: