Porto Velho (RO) terça-feira, 18 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Municípios

Rio Guaporé tem a maior cheia dos útimos 10 anos em Pimenteiras do Oeste (RO)


 
Desde 1999, que o nível do rio não atingia a marca de 7,50 metros. Diversas comunidades no interior estão completamente isoladas do restante do Estado. Em solo boliviano, a chuva atingiu até 200 mm em apenas 48 horas.

Daniel Panobianco - A chuva cai demasiadamente no leste da Bolívia em parte de Mato Grosso e de Rondônia. Somente nas últimas 48 horas, o SENAMHI (Serviço de Meteorologia e Hidrologia da Bolívia) registrou em suas estações, mais de 200 milímetros de chuva no Departamento de Santa Cruz, que faz fronteira com o Brasil no Estado de Rondônia. Várias comunidades bolivianas estão totalmente alagadas e cidades isoladas devido ao transbordamento de lagos, que nesta área é maior que a concentração de rios.

Com tanta chuva registrada em solo boliviano, mais as precipitações observadas nos últimos 2 dias entre o extremo oeste de Mato Grosso, região de Vila Bela da Santíssima Trindade e no extremo sul de Rondônia, entre os municípios de Cabixi e Pimenteiras do Oeste, a cheia do rio Guaporé atingiu na manhã desta quinta-feira (09) o maior nível desde 1999 na estação telemétrica da ANA (Agência Nacional de Águas), instalada em Pimenteiras do Oeste.

Às 7 horas (local), a régua marcou 7,50 metros, cerca de 1,12 metros acima do nível normal que é de 6,38 metros. Parece pouco, mas como o relevo da região é muito baixo, praticamente uma planície alagada, típica de regiões pantanosas, uma elevação dessa magnitude provoca um estrago significativo na região.

Em todo o município de Pimenteiras do Oeste, estradas e vias de acesso às fazendas estão completamente alagadas. Os córregos, riachos e igarapés não estão dando vazão à água rumo ao Guaporé, por isso, muitos estão transbordando até o limite com o município de Cerejeiras. No município de Cabixi, que faz fronteira com o Mato Grosso e a Bolívia, não se chega mais em fazendas situadas próximo ao rio Guaporé. "A área virou um pantanal enorme onde só se chega de barco ou avião", conta o pecuarista Percival Machado, de Vilhena, que tem propriedade em Cabixi.

Segundo ainda o pecuarista, tentar atravessar as áreas alagadas é um enorme risco, pois muitas pontes e bueiros foram arrastadas pela correnteza do Guaporé. Na zona urbana de Pimenteiras do Oeste, a enchente não atingiu a proporção de 2008, quando quase que a totalidade dos poucos mais de 2500 habitantes foram castigados pela cheia, pois o córrego que passava dentro da cidade foi desviado através de uma obra de drenagem. Por isso, a população foi poupada de uma que poderia ser, a maior enchente da história já vista em Pimenteiras do Oeste.

Para se ter uma idéia, em 2008, a mesma régua da ANA acusou para o limite máximo do Guaporé de 7,14 metros e agora, já são 7,50 metros.

A área alagadiça alonga-se até o município de Costa Marques, que também faz fronteira com a Bolívia. Em São Francisco do Guaporé, o rio São Miguel isolou o povoado de Santo Antonio, que também se situa às margens do Guaporé, dentro da Reserva Biológica do Guaporé.

Outra área muito alagada detectada pelos sensores do satélite ACQUA da NASA e confirmado pelas autoridades locais é todo o percuso do rio Branco, desde o sul de Alta Floresta d' Oeste até o encontro com o rio Guaporé. Esse rio passa dentro do Parque Indígena Rio Branco, entre São Francisco do Guaporé, São Miguel do Guaporé e Alta Floresta d' Oeste.

No posto fiscal Rolim Rolim de Moura do Guaporé, localizado ao sul do município de Alta Floresta d' Oeste, a cheia do Guaporé está impossibilitando a descida de aviões, pois as pistas estão parcialmente alagadas. Na mesma região, só que dentro do município de Alto Alegre dos Parecis, a cheia do rio Mequéns isola parte do Parque Indígena de mesmo nome. As chuvas tanto na Bolívia, quanto no oeste e sul de Rondônia devem continuar por mais algumas semanas.

Dados: ANA - SENAMHI - NASA - ASCOM
Fotos: Aquivo da enchente de 3 de abril de 2008/André Celso - Wilmer Borges -
Fonte: De olho no tempo

Mais Sobre Municípios

Ariquemes inicia campanha de vacinação infantil contra Covid-19

Ariquemes inicia campanha de vacinação infantil contra Covid-19

A Prefeitura de Ariquemes, através da Secretaria Municipal de Saúde – Semsau, dará início nesta terça-feira, 18/01, a campanha de vacinação infantil

Com recurso do Estado, obras de revitalização do asfalto avançam em Porto Velho

Com recurso do Estado, obras de revitalização do asfalto avançam em Porto Velho

A obra de recapeamento asfáltico da avenida Mamoré, uma das principais vias da zona Leste de Porto Velho, está em execução desde dezembro e 4,1 km est

Denúncia do vereador Fogaça ao TCE sobre álcool comprado pela SEMED gera notificações ao prefeito Hildon Chaves

Denúncia do vereador Fogaça ao TCE sobre álcool comprado pela SEMED gera notificações ao prefeito Hildon Chaves

Através de despacho do Conselheiro Relator Valdivino Crispin de Souza, o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia estabeleceu diversas notificações co

Secretaria de Saúde promove campanha do Janeiro Roxo

Secretaria de Saúde promove campanha do Janeiro Roxo

Durante todo o mês de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde – Semsau, promove a campanha “Janeiro Roxo”, com objetivo de conscientização, prevenç