Porto Velho (RO) sábado, 19 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

Professores 'cercam' Alex Testoni na rua


 

Na manhã desta sexta-feira (21), dezenas de professores da rede municipal de Ouro Preto, que estão em greve desde o último dia 10, encontraram com o prefeito Alex Testoni no meio da rua, durante mais uma manifestação da categoria. Após ser rodeado pelos trabalhadores da educação e lideranças sindicais, o prefeito conversou com os manifestantes, mas manteve sProfessores 'cercam' Alex Testoni na rua - Gente de Opiniãoua decisão de não apresentar uma nova proposta, informando que aguardará a decisão da Justiça antes de uma nova manifestação; sendo que a prefeitura desistiu da ação que havia ingressado em Ouro Preto, após não conseguir a liminar requerida, e ingressou com uma nova ação diretamente no Tribunal de Justiça em Porto Velho.

Para o do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais (STPMOP), o prefeito deveria reabrir as negociações e não ficar apostando numa decisão judicial para acabar com a greve. Os trabalhadores na educação, numa demonstração de que querem chegar a um acordo com o prefeito, aprovaram uma nova proposta, muito mais próxima da que já havia sido anunciada anteriormente pela administração municipal, de 12% de reajuste a partir de outubro, mas com retorno da gratificação de R$ 500,00, retirada em dezembro de 2012, retroativa a maio deste ano. Segundo informações, o prefeito teria comunicado em uma recente reunião com diretores de escolas que daria 10% de reajuste para os professores de nível superior, a partir do próximo mês de outubro.

Os trabalhadores em educação reivindicam, também, o retorno da gestão democrática, com eleição dos diretores de escola, que Alex Testoni extinguiu em 2009, sob a alegação de que seria inconstitucional, mas que o próprio Estado tem este sistema; a retirada de ações contra o presidente do sindicato e contra a greve; diferenciação entre os pisos salariais dos professores que em 2009 era de R$ 950,00 para nível médio e R$ 1.415 para o nível superior, sendo que atualmente é R$ 1567,00 para todos. O STPMOP questiona, ainda, o excesso de comissionados, pois Ouro Preto tem 1.200 servidores e teria aproximadamente 400 comissionados, o que representa 25% do total; sendo que, segundo informações oficiais, o Estado teria 5% de comissionados; além da falta de transparência nos gastos com educação.

Para o presidente do STPMOP, Delísio Ferreira, a estratégia do prefeito de tentar acabar com a greve na Justiça já teve suas primeiras derrotas, pois o juiz de Ouro Preto não concedeu liminar contra a greve e tentou uma conciliação, que foi recusada por Alex Testoni; agora ele está tentando uma nova liminar, desta vez no Tribunal de Justiça. Enquanto isso, a população e os alunos são prejudicados pela falta de diálogo que poderia colocar um fim na greve. "O jurídico do sindicato está confiante de que o prefeito não terá êxito em usar a Justiça contra a greve, pois todos as formalidades legais para deflagração da greve foram cumpridas pelo Sindicato", afirma Delísio Ferreira. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) tem acompanhado e apoiado a mobilização do STPMOP.

Fonte: CUT

 

Mais Sobre Municípios

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Setembro é o mês de intensificação das ações de prevenção ao suicídio através da campanha Setembro Amarelo. Em um ano de pandemia, com o isolamento

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor  Renê

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor Renê

É com profunda tristeza que a prefeitura de Rolim de Moura (RO) comunica o falecimento do médico Renê Alfredo Delgadillo Salgueiro, vítima da COVID-

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolesce