Porto Velho (RO) domingo, 20 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

POPULAÇÃO DE CANDEIAS AMEAÇA INTERDITAR PONTE


População de Candeias interdita a ponte nesta quinta-feira, a partir das 9:30hs, em protesto pela prisão de motorista inocente
Completam hoje oito dias que o casal Jonatas Alves de Souza e sua esposa Ana da Conceição da Silva foram presos pela Polícia Civil de Candeias do Jamari. Indignados com a situação, moradores bloqueiam, em protesto, a ponte que liga Porto Velho a Candeias do Jamari. Eles se manifestam pela liberdade do casal, que foram presos acusados de serem traficantes de drogas.
De acordo com os coordenadores, “a manifestação é em princípio pacífica e deve durar até que o juiz se pronuncie e analise com carinho o processo, haja vista que o casal é inocente e está sendo vítima de uma acusação leviana e sem veracidade, por um cidadão que, se aproveitando do poder de polícia, armou uma cilada, tendo sido visto por várias testemunhas, cavando o buraco e escondendo a droga no quintal das vítimas, em um ato de vingança por uma rixa antiga entre brigas de vizinhos”, afirma uma das irmãs do acusado Janiele Souza Araújo.
Tendo servido o Exército por oito anos e estando há sete trabalhando em uma empresa de ônibus coletivo, Jonatas é conhecido em Candeias do Jamari, uma cidade com aproximadamente 18 mil habitantes, por ser uma pessoa idônea, pai de família responsável e ter princípios religiosos.
A advogada do casal já entrou com um pedido de relaxamento da prisão dos acusados, mas nada foi resolvido ainda. Enquanto isso, Jonatas continua no Urso Branco, enquanto sua esposa está no presídio feminino. “Que a Justiça atente para este caso, pois não estamos pedindo por pessoas criminosas, mas sim, por pais de famílias inocentes e que os verdadeiros culpados sejam punidos. É muita humilhação ficar preso sem dever nada. E quanto aos danos que eles estão sofrendo? Alguém terá que pagar”, argumenta Janiele, afirmando que não sabe muito sobre legislação, mas sabe que, a partir do momento que um inocente é preso, a família fica desestruturada, alem da depressão que toma conta de todos. “Só quem conhece a verdade é que sabe que eles são inocentes, não quem pensa que eles são culpados por simplesmente concluir assim”, finaliza Jane.
Fonte: Marlene Mattos

Mais Sobre Municípios

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Setembro é o mês de intensificação das ações de prevenção ao suicídio através da campanha Setembro Amarelo. Em um ano de pandemia, com o isolamento

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor  Renê

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor Renê

É com profunda tristeza que a prefeitura de Rolim de Moura (RO) comunica o falecimento do médico Renê Alfredo Delgadillo Salgueiro, vítima da COVID-

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolesce