Porto Velho (RO) sábado, 19 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

Pobres recebem pão e leite fabricados com restos de ratos


Ratos em meio à soja armazenada no Almoxarifado Municipal de Vilhena (sul de Rondônia) podem estar colocando em risco a saúde de muita gente. Os grãos carcomidos são usados pela CPA (Central de Produção de Alimentos) como matéria-prima na fabricação de pão e leite distribuídos a, pelo menos, 5 mil famílias pobres, além de reforçar a merenda escola do município.

A vereadora Eliane Back (PV) recebeu uma denúncia anônima e foi ao almoxarifado. Encontrou-o fechado e sem ninguém para recebê-la.   Foi então que telefonou para o diretor do local, João Antônio Cirino dos Santos, que foi ao encontro de Eliane acompanhado do prefeito Marlon Donadon (PMDB) e uma enorme comitiva de assessores.  

A tropa de choque do prefeito impediu a imprensa de entrar no local, bateu boca com a vereadora, quis impedi-la de entrar no almoxarifado e acusou-a de tentar usar a situação para fins eleitoreiros. O programa de distribuição de pães e leite é usado com muita ênfase na publicidade oficial veiculada pela televisão, outdoors, rádios e jornais.

Eliane só conseguiu entrar depois de ameaçar chamar a polícia. Ela acionou o também vereador Arlindo Nenzão (PDT) e representantes da Delegacia Regional de Saúde, Vigilância Sanitária e Ministério Público. No local, de fato havia muita sujeira, mau cheiro e caixas de remédio com prazos de validade vencidos, além dos ratos e até um gato morto.

Alguns sacos de soja estavam furados, provavelmente pela roedura dos animais. Mostras do cereal e do leite já pronto foram recolhidas pelos técnicos da Vigilância Sanitária e encaminhados para exames laboratoriais para atestar se a população vinha, realmente, correndo o risco de contaminação.

A distribuição do leito e do pão, que ocorria desde 2001, foi suspensa até que a prefeitura construa um local que garanta a conservação adequada da matéria-prima.   O Projeto de Lei nº 2372/07, aprovado em 8 de março deste ano na Câmara de Vereadores, prevê a construção de um silo.

Em sua versão sobre os fatos, o prefeito disse que os funcionários responsáveis pela conservação da soja serão demitidos. Marlon culpou a vereadora Eliane pela cancelamento do atendimento às milhares de pessoas. "É política", resumiu o prefeito para empanar o peso da denúncia da parlamentar.

Fonte: Júlio Olivar

Mais Sobre Municípios

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Setembro é o mês de intensificação das ações de prevenção ao suicídio através da campanha Setembro Amarelo. Em um ano de pandemia, com o isolamento

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor  Renê

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor Renê

É com profunda tristeza que a prefeitura de Rolim de Moura (RO) comunica o falecimento do médico Renê Alfredo Delgadillo Salgueiro, vítima da COVID-

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolesce