Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de janeiro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

PIMENTA BUENO: 70 pessoas removidas do apertadinho


Sâmia Mendes
Agência Brasil


Brasília - Setenta famílias ribeirinhas de Pimenta Bueno (RO) foram retiradas de casa por causa do rompimento da Barragem de Apertadinho, na Pequena Central Hidrelétrica Apertadinho, no município de Vilhena.

A operação para retirada imediata dos moradores aconteceu após o anúncio de que, com o rompimento da barragem, por volta das 14 horas de ontem (9), a vazão da água ameaçava inundar a região próxima ao Rio Melgasso. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros agiram com rapidez porque existia risco de que o volume de água acumulado e a força da água pudessem comprometer estruturas de pontes e casas ribeirinhas.

A região mais ameaçada fica na extensão do Rio Barão de Melgasso. Além de Pimenta Bueno, as cidades de Cacoal e Ji-Paraná estão em alerta.

O comandante do Corpo de Bombeiros em Pimenta Bueno, sargento Marcelo Ferreira, informou que a situação está sob controle. Segundo ele, a água da barragem está sendo contida no Vale do Apertado, a 90 quilômetros da cidade. Na manhã de hoje, uma equipe foi enviada para o vale para verificar a situação da contenção.

Além disso, o sargento informou que o nível do Rio Melgasso está sendo monitorado. "À meia-noite, a régua do rio [que mede o nível da água] estava em 4,54 metros, e por volta das 6 horas da manhã estava em 4,49 metros. Isso quer dizer que, por enquanto, a população não está correndo risco, porque somente quando alcança 6,27 metros é que ocorre alagamento", explicou.

Os ribeirinhos que tiveram que deixar suas casas estão alojados em escolas e ginásios. O sargento pede que eles não voltem para casa até que a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros confirmem que não existe mais risco para a população.

O tenente-coronel Silvio Luiz Rodrigues, da Defesa Civil em Porto Velho, que está monitorando o problema do rompimento da barragem, informou que funcionários do órgão já estão sobrevoando a região para avaliar os danos causados pela vazão da água.

Segundo Rodrigues, a Defesa Civil, com o auxílio do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), fez um levantamento desde o rompimento da Barragem de Apertadinho até a cidade de Pimenta Bueno.

"Foram levantados 31 pontos de unidades habitacionais e que serão acompanhadas pela Defesa Civil para saber como essa massa de água desenvolveu. A equipe vai descer e vai fazer contato com a população para saber o que ocorreu", disse.

O lago da barragem tem capacidade total para 114 milhões de litros de água, segundo o Corpo de Bombeiros. A região da central hidrelétrica fica cerca de 500 quilômetros da capital, Porto Velho.

Mais Sobre Municípios

Prefeitura de Ariquemes suspende aumento de tarifas do serviço público de abastecimento de água e esgotamento sanitário

Prefeitura de Ariquemes suspende aumento de tarifas do serviço público de abastecimento de água e esgotamento sanitário

A Prefeitura de Ariquemes, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), editou nesta segunda-feira (18), o decreto Nº17.133/21, que visa suspe

Semagric mantém equipes para situações emergenciais

Semagric mantém equipes para situações emergenciais

Conforme o inverno amazônico apresenta maior precipitação pluviométrica, causando danos às estradas vicinais, a Secretaria Municipal de Agricultura, P

Prefeita de Ariquemes visita produtor de silagem de milho e criador de gado leiteiro

Prefeita de Ariquemes visita produtor de silagem de milho e criador de gado leiteiro

Na oportunidade o Secretário de Agricultura Indústria e Comércio (SEMAIC), Antônio Marcos, acompanhou a prefeita Carla Redano, que visitaram a proprie

Hospital de Campanha da Prefeitura de Vilhena vai oferecer mais 20 leitos para covid-19 nos próximos dias

Hospital de Campanha da Prefeitura de Vilhena vai oferecer mais 20 leitos para covid-19 nos próximos dias

A Prefeitura de Vilhena está habilitando um Hospital de Campanha para atender os pacientes que necessitem de atendimento e tenham sintomas de covid-