Porto Velho (RO) domingo, 20 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

O TCE e a responsabilização dos agentes políticos


Vereadores e assessores legislativos que estão participando, em Cacoal, de ontem quinta-feira (14), do Seminário Função Fiscalizatória e a Gestão Orçamentária e Fiscal do Poder Legislativo Municipal puderam entender e se aprimorar com conhecimentos sobre a estrutura e o funcionamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e a responsabilização penal a que estão sujeitos os agentes políticos municipais.

Os assuntos foram tema de palestras do evento, que é realizado pelo TCE, por meio da Escola Superior de Contas (Escon). Coube ao auditor substituto de conselheiro Erivan Oliveira explanar sobre a responsabilização dos agentes políticos (prefeitos e vereadores) sob o aspecto do Decreto-Lei nº 201/1967 e também da Lei nº 10.028/2000.

Além de detalhar os dois normativos legais, incluindo a questão da constitucionalidade do decreto-lei, o palestrante também falou sobre os crimes de responsabilidade no âmbito municipal, bem como infrações penais, político-administrativas e ético-parlamentares.

Falou ainda sobre as condutas tipificadas como dolosas, envolvendo o dolo genérico – aquele consubstanciado na vontade consciente de praticar o dolo – e o eventual – quando, mesmo tendo dúvida quanto à ilegalidade de sua conduta, o agente assume o risco de cometer o dolo.

Encerrando sua palestra, Erivan apresentou um quadro explicativo do passo a passo envolvendo o processo e o julgamento tanto de prefeito quanto de vereador pela Câmara Municipal, chamando a atenção para o prazo de conclusão do processo: 90 dias, a partir da notificação do denunciado.

ATRIBUIÇÕES

Buscando despertar nos participantes do seminário o interesse em saber mais sobre o TCE, o assessor de auditor substituto de conselheiro, Luiz Ibanor, abordou as atribuições, competências e funcionamento da Corte de Contas.

Utilizando recursos audiovisuais, o instrutor repassou, de forma sintética, informações sobre o papel do Tribunal de Contas, destacando sua autonomia e independência e sua competência, atribuída constitucionalmente, para exercer o controle externo da administração pública.

Também incentivou os vereadores e assessores presentes a buscarem se inteirar sobre os assuntos envolvendo o TCE e a administração pública no geral, citando, entre outras fontes, atos, decisões e normativos expedidos pela Corte, além do seu portal na internet, ouvidoria, correio eletrônico, entre outros.

O seminário organizado pelo TCE/Escon prossegue ao longo desta sexta-feira (15), em Cacoal. O ciclo de palestras, que já ocorreu em Porto Velho e Vilhena, encerra-se na próxima segunda-feira (18), em Ariquemes, onde são esperados vereadores e assessores dos municípios do Vale do Jamari.

Fonte: TCE

 

Mais Sobre Municípios

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Setembro é o mês de intensificação das ações de prevenção ao suicídio através da campanha Setembro Amarelo. Em um ano de pandemia, com o isolamento

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor  Renê

Prefeitura de Rolim de Moura: Nota de pesar Doutor Renê

É com profunda tristeza que a prefeitura de Rolim de Moura (RO) comunica o falecimento do médico Renê Alfredo Delgadillo Salgueiro, vítima da COVID-

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

Doações do Imposto de Renda beneficia entidades sociais de Ji-Paraná

A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolesce