Porto Velho (RO) terça-feira, 22 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

O nível do rio Machado não para de subir



Desabrigados pela enchente saem de casa e lotam ginásio em Ji-Paraná


A enchente em Ji-Paraná piora a cada dia. O nível do rio Machado subiu só ontem, mais de meio metro, inundando até 500 metros de cada lado do leito. O Corpo de Bombeiros já retirou mais de 100 pessoas das áreas alagadas.

Daniel Panobianco – O nível do rio Machado não para de subir. Somente nas últimas 24 horas, o mesmo que estava em 10,71 metros saltou para 11,25 metros no começo da madrugada desta quarta-feira (25). Uma elevação de 54 centímetros, de acordo com dados oficiais da ANA (Agência Nacional de Águas), que dispõe de uma estação telemétrica na cidade. Parece o mínimo de aumento, mas devido ao relevo pouco acidentado, meio metro de água já resultou em alagamentos distantes até 500 metros ao leito do rio.

O bairro Duque de Caxias é o mais atingido. Quase 150 casas já estão completamente alagadas. Nos bairros Urupá e São Francisco, famílias estão retirando os pertences de dentro de casa e levando para casa de amigos e familiares.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, mais de 100 pessoas pediram auxilio para sair de casa somente nas últimas 24 horas. Um plano de contingência foi montado juntamente com a COMDEC (Comissão Municipal de Defesa Civil), para levar os desabrigados até o ginásio de esportes "Gerivaldão", que fica no centro da cidade.

Ainda segundo os Bombeiros, devido à cheia significativa, todas as viaturas que compõem o batalhão de Ji-Paraná, foram remanejadas para outro local, pois o rio Machado já está inundando o prédio, bem como toda a região do "Complexo Beira Rio", ponto de referência na cidade, usado, principalmente, pela população para a prática de atividade física e realização de eventos, como shows e encontros. Toda esta área está sendo tomada pela água. Na Rua, Tenente Antonio João, que fica na mesma localidade, o volume de água já está em meio metro, impossibilitando o tráfego de veículos na região.

Outras tantas ruas nos bairros atingidos já não comportam mais o tráfego de veículos e pessoas a pé. Em algumas casas, só se chega ou sai, de barco.

A enchente na cidade, assim com adiantado pelo De olho no tempo, pode ser mais grave que a de 2005, quando 510 pessoas ficaram desabrigadas ou desalojadas.

O nível do rio deverá continuar subindo, pelo menos, até sexta-feira, mesmo que a chuva cesse. Dados de outras estações entre Vilhena e Pimenta Bueno, revelam que o nível da água aumentou muito de ontem para hoje, o que indica que, em Ji-Paraná, a enchente deve se agravar.

Os demais rios afluentes, como o Barão de Melgaço, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Muqui e Urupá, estão acima do considerado normal, já alagando estradas, fazendas e comunidades ribeirinhas.

Mais Sobre Municípios

Teixeirópolis comemora 27 anos com 50% da população vacinada contra Covid-19

Teixeirópolis comemora 27 anos com 50% da população vacinada contra Covid-19

O 27º aniversário da emancipação político-administrativa de Teixeirópolis está sendo marcado pela luta da vida. O trabalho no combate contra a Covid

Porto Velho: Sine tem vagas para pessoas com ou sem formação

Porto Velho: Sine tem vagas para pessoas com ou sem formação

Diversas vagas de emprego estão disponíveis no mercado em Porto Velho, conforme informa a página virtual do Sine Municipal. São postos para pessoas em

Equipes de obras realizam serviços em 11 bairros de Porto Velho

Equipes de obras realizam serviços em 11 bairros de Porto Velho

Equipes de obras da Prefeitura de Porto Velho seguem em ritmo acelerado nesta segunda-feira (14), com serviços estruturantes em 11 bairros. Elas reali

Presidente Alex Redano comemora o início das obras de asfalto do Tchau Poeira em Ariquemes

Presidente Alex Redano comemora o início das obras de asfalto do Tchau Poeira em Ariquemes

Em pleno domingo (13), foram iniciadas as obras de asfaltamento do programa Tchau Poeira, do Governo do Estado, em Ariquemes. O início dos trabalhos