Porto Velho (RO) segunda-feira, 10 de maio de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

MEIO AMBIENTE: MP firma TAC em União Bandeirantes


O Ministério Público do Estado de Rondônia, por intermédio das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente e Infância e Juventude, estabeleceu um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para garantir o equilíbrio do meio ambiente no núcleo urbano de União Bandeirantes, região de Porto Velho, bem como integrar a gestão do uso e ocupação do solo com a gestão ambiental, além de condicionar a expansão de eventuais atividades no local.

O TAC foi firmado no último dia 10 de julho com o Município de Porto Velho, CERON, CAERD, Ministério Público Federal e Superintendência do INCRA. A Prefeitura de Capital se comprometeu a demarcar os limites da área urbana, regularizando os lotes, e a fiscalizar o uso e ocupação do solo, inibindo atividades que colidam com as diretrizes estipuladas pelo INCRA.

O INCRA assumiu o compromisso de proceder ao desmembramento formal da área do núcleo urbano em favor do município de Porto Velho, no prazo de 90 dias, definindo previamente o perímetro, que não poderá ser ampliado. O Instituto também se comprometeu ainda a estabelecer, no ato de cessão, condicionantes, dentre eles, a finalidade para o qual foi instituído o núcleo, as diretrizes da ocupação etc.

Ficou estabelecido no acordo o compromisso da Ceron de instalar na localidade um Produtor Independente Térmico, com potência de 500 KW e 1.500 KW, e a construção da rede urbana para a distribuição de energia elétrica para o consumidor final. A empresa responsável pelo fornecimento de energia não poderá autorizar a ligação de energia para empresas do ramo madeireiro sem que estas apresentem as licenças ambientais indispensáveis para a sua instalação e operação.

De acordo com a Promotoria de Meio Ambiente, o Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual, no exercício de suas funções, requisitarão informações, laudos e vistorias às compromissadas em relação ao cumprimento das obrigações constantes do compromisso.

Em razão da extensão da liminar, conforme o TAC, estão expressamente excluídas quaisquer ocupações incidentes na Floresta Nacional do Bom Futuro, Terra Indígena, Karipunas e Parque Estadual de Guajará-Mirim, ou qualquer outra unidade de conservação e área de entorno, sejam federais, estaduais ou municipais, na área sob abrangência da decisão judicial.

Firmaram o TAC o Procurador da República, Heitor Alves Soares; o Presidente do Incra, Rolf Hackbart; a Promotora de Justiça Aidee Maria Moser Torquato Luiz (Meio Ambiente); o Promotor de Justiça Marcelo Lima de Oliveira (Infância e Juventude); o Prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, e Olavo Nienow, Superintendente do INCRA.

Fonte: Ascom/MPRO 

Mais Sobre Municípios

Tarifa a R$1 no transporte coletiva começa a valer na segunda-feira (10)

Tarifa a R$1 no transporte coletiva começa a valer na segunda-feira (10)

No próximo domingo (9), encerra o prazo de gratuidade da tarifa no transporte coletivo em Porto Velho. A partir de segunda-feira (10), até o dia 9 de

Iniciada as ações de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em Rolim  de Moura

Iniciada as ações de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em Rolim de Moura

A Secretária Municipal de Assistência Social de Rolim de Moura (RO) Sandra Miranda, informou que as ações para chamar atenção da sociedade rolimoure

ACR reivindica aumento do número de ônibus em Porto Velho

ACR reivindica aumento do número de ônibus em Porto Velho

A mais antiga e prestigiada associação comercial de nosso estado, a Associação Comercial de Rondônia-ACR, fundada em 30 de setembro de 1928, sob o n

Servidores da saúde de Porto Velho avaliam importância da rotina de dedicação

Servidores da saúde de Porto Velho avaliam importância da rotina de dedicação

O Dia do Trabalhador esse ano é diferente para muitos dos servidores do município de Porto Velho. A pandemia da Covid-19 mudou a rotina para quem atua