Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Justiça revoga Ação de Posse contra a Caerd, em Ouro Preto



O Juiz de Direito, José Antônio Barreto reconsiderou a decisão anterior que dava posse da Caerd, a  Companhia de águas e Esgotos de Rondônia ao setor privado. Pela medida anterior, o juiz antecipava a tutela das instalações, bens móveis e imóveis da Caerd, naquele município à empresa vencedora da licitação para exploração dos serviços de águas e esgotos em Ouro Preto.

A situação provocada pela decisão anterior causou um verdadeiro caos no município deixando a população aterrorizada e em menos de 24 horas, 80% da população estava sem água tratada, inclusive nas escolas que foram obrigadas a dispensar os alunos.

A inobservância da Lei de Saneamento Básico em vigor (Marco Regulatório), que prevê o prazo de até 2010 para que as empresas discutam a devida indenização dos bens à empresa concessionária, colocou à prova por alguns momentos, a credibilidade da justiça, mas ao devolver a posse do prédio e de seus bens, à Caerd, a justiça comprova que a água não pode ser tratada como uma mercadoria qualquer e que não deve ficar a mercê de qualquer prestador de serviço incompetente e sem capacidade, cujo único objetivo é a obtenção de lucros. 

A paz depois da humilhação

Com a reintegração de posse dada a Caerd pelo juiz José Antônio Barreto, desfaz-se também a situação humilhante provocada aos trabalhadores da Caerd, no momento em que foram expulsos de seus locais de trabalho, sob a alegação de que funcionários e prepostos deveriam desocupar as instalações imediatamente. Alguns destes profissionais têm mais de 22 anos de serviços prestados com muita qualidade e responsabilidade. Seria impossível que novos funcionários conseguissem operar máquinas e desenvolver um trabalho eficiente, da noite para o dia.

As conseqüências foram embaraçosas e prejudiciais a população, como já divulgava a imprensa do município, com depoimentos de populares que questionavam os motivos da interrupção repentina no fornecimento de água em suas casas e nas escolas.

Diante da tranqüilidade que volta a Ouro Preto, o Sindicato dos Urbanitários de Rondônia parabeniza o juiz e também munícipe, José Antônio Barreto, ao mesmo tempo em que abraça a todos os companheiros da Caerd que se mantiveram firmes em seus propósitos, numa manifestação pacífica e ordeira, o que acabou contribuindo para a reconsideração da decisão  da justiça. O Sindur agradece também a população que, apesar da expectativa, se manteve calma e soube esperar pela decisão sábia da justiça.

Fonte: Sindur/Nara Vargas

 

Mais Sobre Municípios

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Visando por fim na antiga prefeitura no Centro de Cacoal, a atual administração está alterando a finalidade do Complexo Beiro Rio e levará, até o fi

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

O avanço na aplicação das vacinas, a redução do número de internações e de novos casos da covid-19, fizeram com que Porto Velho avançasse da Fase Amar

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) flagrou o que pode ser um polêmico caso de desperdício de dinheiro público pela Prefeitura de Porto Velho: