Porto Velho (RO) terça-feira, 18 de janeiro de 2022
×
Gente de Opinião

Municípios

Justiça afasta direção de faculdade, a pedido do MPT


Vilhena (RO) - Com débitos trabalhistas e tributários superiores a um milhão de reais, o Instituto da Amazônia – IAM, o Instituto de Ensino Superior da Amazônia – IESA e a Fundação Amazônia – FEMAZON, de Vilhena, em Rondônia, empresas acionadas na justiça por seus empregados, vão passar por perícia contábil para levantamento da realidade financeira com a finalidade de quitar dívidas trabalhistas e serem geridas por administrador judicial pelo período de dois anos, podendo ser prorrogado, e permanecerão com bens patrimoniais penhorados até que os credores das referidas pessoas jurídicas tenham seus créditos liquidados.

As instituições foram acionadas por vários empregados e ex-empregados na Vara do Trabalho de Vilhena – RO, durante os anos de 2009, 2010 e 2011, por não pagar salários e praticarem outras irregularidades trabalhistas. A dívida acumulada no período atinge a cifra de R$1.164.787,79.

Após a recusa de inúmeras propostas de conciliação apresentadas em audiências judiciais e descumprimento de termos de ajuste de conduta e acordos judiciais firmados perante o Ministério Público do Trabalho - MPT, as instituições aceitaram a proposta de acordo apresentada em audiência realizada em 24 de maio, na Vara do Trabalho de Vilhena - RO, com a intervenção do Ministério Público do Trabalho, representado pelo procurador do Trabalho, Marcos Gomes Cutrim, da Procuradoria do Trabalho em Ji-Paraná, e presidida pelo juiz federal do Trabalho André Souza Pereira.

O acordo beneficia a sociedade e os 330 alunos matriculados na Faculdade da Amazônia, na medida em que o valor total dos créditos trabalhistas e a penhora de todos os bens das pessoas jurídicas poderia levar a instituição de ensino à falência, provocando a demissão em massa dos atuais professores e demais empregados, o encerramento das aulas dos cursos oferecidos pela faculdade e a perda do ano letivo para os acadêmicos, destaca o procurador do trabalho Marcos Cutrim.

Conforme o acordo, um comitê de credores constituído pelos advogados de todos os reclamantes e os que venham a ser inseridos no processo acompanhará e fiscalizará a atuação da administração das três pessoas jurídicas atuando como órgão consultor. Em sessenta dias deve ser apresentado o laudo pericial da situação financeira e contábil das instituições, como também nomeado o administrador judicial.

Por convenção no acordo, as mensalidades dos alunos matriculados no IESA (Instituto de em sino Superior da Amazônia) passam a ser pagas junto ao SICRED, e não mais diretamente na tesouraria da instituição, como ocorre atualmente, com a fiscalização do comitê de credores. E mensalmente, a administração designada pela Justiça efetuará depósito mensal de R$ 20 mil para amortização da dívida para com os empregados.

O acordo firmado no Judiciário proíbe a distribuição de quaisquer tipos de receitas para os sócios e diretores das 3 pessoas jurídicas (IAM, IESA e FEMAZOM) durante o biênio estipulado para intervenção, abrangendo eventual prorrogação. A diretora geral da Faculdade da Amazônia, Rosângela Cipriano, concordou em afastar-se do cargo e indicou o nome do professor Afrânio Patrocínio de Andrade, sob referendo do conselho superior universitário;

Outra cláusula do acordo estabelece que caso os diretores acadêmicos venham a praticar condutas que gerem danos aos empregados ou terceiros, inclusive no caráter afeto à responsabilidade civil, o administrador judicial está autorizado a adotar as medidas judiciais pertinentes, inclusive comunicando ao MPT e ao Juízo. A atuação do administrador judicial não afasta o dever de cumprir com as obrigações de fazer e não fazer estabelecidas nos termos de ajuste de conduta (TACs) firmados.

Para o MPT, com a intervenção judicial, pretende-se melhorar a administração de recursos financeiros e humanos na faculdade e a amortização dos créditos trabalhistas, no prazo de dois anos, nas várias ações judiciais em trâmite na Vara do Trabalho de Vilhena.

Fonte: MPT /RO-AC

Mais Sobre Municípios

Ariquemes inicia campanha de vacinação infantil contra Covid-19

Ariquemes inicia campanha de vacinação infantil contra Covid-19

A Prefeitura de Ariquemes, através da Secretaria Municipal de Saúde – Semsau, dará início nesta terça-feira, 18/01, a campanha de vacinação infantil

Com recurso do Estado, obras de revitalização do asfalto avançam em Porto Velho

Com recurso do Estado, obras de revitalização do asfalto avançam em Porto Velho

A obra de recapeamento asfáltico da avenida Mamoré, uma das principais vias da zona Leste de Porto Velho, está em execução desde dezembro e 4,1 km est

Denúncia do vereador Fogaça ao TCE sobre álcool comprado pela SEMED gera notificações ao prefeito Hildon Chaves

Denúncia do vereador Fogaça ao TCE sobre álcool comprado pela SEMED gera notificações ao prefeito Hildon Chaves

Através de despacho do Conselheiro Relator Valdivino Crispin de Souza, o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia estabeleceu diversas notificações co

Secretaria de Saúde promove campanha do Janeiro Roxo

Secretaria de Saúde promove campanha do Janeiro Roxo

Durante todo o mês de janeiro, a Secretaria Municipal de Saúde – Semsau, promove a campanha “Janeiro Roxo”, com objetivo de conscientização, prevenç