Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Municípios

Diretrizes e atuação fiscalizatória do TCE e do MPC levam município a aprovar Lei do Plantão Médico


Diretrizes e atuação fiscalizatória do TCE e do MPC levam município a aprovar Lei do Plantão Médico - Gente de Opinião

A ação fiscalizatória do Tribunal de Contas (TCE-RO) e do Ministério Público de Contas (MPC-RO), materializada na recente deflagração da “Blitz na Saúde”, assim como recomendação expressa expedida ao Estado e aos municípios visando à publicação, por todas as unidades de saúde, da escala diária de médicos plantonistas, inspiraram o município de Porto Velho a aprovar a Lei do Plantão Médico (Lei n. 2.565, de 21 de dezembro de 2018). 

De autoria do vereador Márcio Oliveira, a lei aprovada na Câmara de Vereadores de Porto Velho obriga os hospitais e postos de saúde da rede pública municipal a afixarem, em local visível e acessível ao público em geral, a lista de médicos, enfermeiros e qualquer funcionário envolvido no atendimento à saúde.

Da mesma forma que a recomendação do TCE, a lei determina que, na escala, sejam informados dados completos sobre o médico plantonista, como nome completo, número do registro profissional e  especialidade. Deve ainda constar o nome do agente responsável pela chefia do plantão, bem como do responsável administrativo pela unidade de saúde. 

Estabelece ainda a legislação que todos os funcionários dos postos de saúde e hospitais públicos sejam identificados por meio de crachá com foto, e que a substituição de plantonistas, quando ocorrer, seja imediatamente informada. 

Torna ainda obrigatória a passagem de plantão médico a médico, no qual o profissional que está assumindo o plantão deve tomar conhecimento do quadro clínico dos pacientes que ficarão sob sua responsabilidade. 

SAÚDE E INFORMAÇÃO 

Um dos objetos de fiscalização do TCE-RO na “Blitz na Saúde”, ação que contemplou as unidades de pronto-atendimento (UPAs) de Porto Velho e Ariquemes, a escala médica motivou, ainda em 2018, a expedição de recomendação pelo TCE aos prefeitos e secretários de saúde dos municípios, bem como ao secretário de Estado da Saúde, assim como representação interposta pelo MPC, visando fiscalização na saúde, em especial no que se refere à ausência de médicos e à falta medicamentos nas unidades de saúde. 

As ações do Tribunal de Contas e do Ministério Público de Contas são fundamentadas em princípios legais e constitucionais, como o direito à saúde e o acesso à informação pública, e tem, entre outros objetivos, o de ampliar os mecanismos à disposição do cidadão para controle e transparência pública, possibilitando, nesse caso, ao usuário dos serviços de saúde saberem os horários de atendimento de médicos vinculados à rede pública. 

As medidas do TCE e do MPC buscam, ainda, contribuir para evitar a ocorrência de fatos como os noticiados pela mídia regional em relação à ausência ou atraso de médicos em unidades de saúde em Rondônia, cujas consequências podem ser irreversíveis e fatais, com a perda de vidas humanas.

Mais Sobre Municípios

Hildon Chaves anuncia novas mudanças em seu secretariado

Hildon Chaves anuncia novas mudanças em seu secretariado

Objetivo é fazer com que a máquina pública seja mais ágil em prol dos anseios da populaçãoO prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, anunciou, nesta qu

Prefeitura entregará mais uma horta sustentável em Porto Velho

Prefeitura entregará mais uma horta sustentável em Porto Velho

Além de alimento, a horta fomenta o desenvolvimento das ações de educação ambientalO Prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves, entregará, nesta quinta-f

Candeias do Jamari: Câmara de Vereadores aprova projetos do executivo

Candeias do Jamari: Câmara de Vereadores aprova projetos do executivo

Projetos beneficiarão a cidade em várias áreasA Câmara de Vereadores de Candeias do Jamari, em sessão ordinária na noite desta segunda-feira, 18, apro

Prefeitura de Ji-Paraná promove pit stop contra o racismo infantil

Prefeitura de Ji-Paraná promove pit stop contra o racismo infantil

Nesta quinta-feira, 21,a partir das 8 horas, alunos do 5º Ano da escola Almir Zandonadi estarão participando de um pit stop educacional em frente a um