Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de setembro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

CRF lamenta caos na saúde pública em Guajará-Mirim


 

O estado de calamidade pública a que chegou a área da saúde no município de Guajará-Mirim foi constatado também pela Diretoria do Conselho Regional de Farmácia em Rondônia e Acre (CRF-RO/AC), durante inspeção realizada por Paulo Sá Barros e Silvana Andrade, do Setor de Fiscalização do Conselho.

Em visita realizada ao Hospital Regional os representantes do CRF constataram a precariedade, começando pela estrutura e falta de responsáveis técnicos na farmácia e laboratório.

Ao tomar conhecimento, a presidente do CRF, Ana Caldas, lamentou que um setor vital para a humanidade seja desprezado pelo Poder Público e de imediato repassou as informações à conselheira federal para Rondônia e Acre, Lérida Vieira, diretora secretária-geral do Conselho Federal de Farmácia (CFF). "O CRF já atuou várias vezes, inclusive judicialmente, no sentido de reverter esta situação, considerando a importância do farmacêutico e bioquímico para uma unidade de saúde, onde não apenas o medicamento, mas também a dosagem correta é fator preponderante para o restabelecimento da saúde do paciente", afirmou a presidente do CRF.

Ana Caldas observou que as fiscalizações do Conselho sempre apontaram irregularidades nos estabelecimentos de saúde do município de Guajará-Mirim, onde a Maternidade está prestes a fechar em função da falta de repasses financeiros do Sistema Único de Saúde (SUS) como consequência das irregularidades. 

A diretora secretária geral do CFF, Lérida Vieira, lembrou que o processo de descentralização da Assistência Farmacêutica, ao promover a gestão local dos recursos financeiros e da operacionalização na aquisição de medicamentos, representa um avanço na organização do SUS e, ao mesmo tempo, deixa evidente os limites e dificuldades concernentes ao seu processo de implantação. "A falta de organização e estruturação dos serviços farmacêuticos eleva os gastos com aquisição de medicamentos, produtos e serviços. Uma gestão eficiente necessita de pessoal qualificado e estrutura mínima adequada. Como pode um município ter uma assistência farmacêutica qualificada, com a promoção do uso racional dos medicamentos, se não tem no seu quadro de recursos humanos o farmacêutico responsável pela política de medicamentos?", questionou, completando que grande parte dos municípios que possuem qualidade na gestão em saúde organizou a assistência farmacêutica e possuem no organograma da Secretaria Municipal de Saúde um Departamento de Assistência Farmacêutica ou Gerência de Assistência Farmacêutica.

Lérida Vieira explicou que a implantação de uma política de assistência farmacêutica visa garantir a oferta de um serviço público de saúde de qualidade como preconizado pelo SUS, e é fator indispensável para a promoção do uso racional dos medicamentos. "Ampliar o acesso e garantir o uso racional dos medicamentos são alguns dos desafios dos gestores que realizam as políticas de saúde com responsabilidade e respeito aos cidadãos, pois aumentar os recursos para compra de medicamentos sem organizar e estruturar os serviços de assistência farmacêutica é aumentar os riscos de desperdício", disse, completando que é na dispensação de medicamentos que o farmacêutico presta um grande serviço social. "A ausência dos serviços farmacêuticos, nas farmácias públicas e privadas, representa um risco à saúde pública, pois o uso incorreto dos medicamentos é uma das maiores causas de intoxicações no Brasil. E grande parte desse problema tem origem na automedicação irresponsável, realizada sem a orientação do farmacêutico", concluiu Lérida Vieira.

Fonte: Veronilda Lima

Mais Sobre Municípios

ANAC concede Certificado Operacional ao DER do Governo de Rondônia para o Aeroporto de Ji-Paraná

ANAC concede Certificado Operacional ao DER do Governo de Rondônia para o Aeroporto de Ji-Paraná

O Governo de Rondônia, por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER), recebeu da Agência Nacional de Aviação Civil (A

Inscrições em conferência sobre urbanização e envelhecimento saudável seguem abertas até sábado

Inscrições em conferência sobre urbanização e envelhecimento saudável seguem abertas até sábado

A Conferência Livre PVH50+, promovida por iniciativa do Centro de Estudos e Pesquisas de Direito e Justiça, selecionada pelo Ministério do Desenvolvi

Sine Municipal de Porto Velho realiza cadastro de jovens na Associação Luz do Alvorecer

Sine Municipal de Porto Velho realiza cadastro de jovens na Associação Luz do Alvorecer

Com o propósito de fazer o cadastro de jovens aprendizes para encaminhá-los ao primeiro emprego por meio da Intermediação de Mão de Obra (IMO), equipe

Empenhado: Buritis recebe R$ 800 mil para iluminação em LED, ciclofaixa e fabricação de bloquetes

Empenhado: Buritis recebe R$ 800 mil para iluminação em LED, ciclofaixa e fabricação de bloquetes

O presidente Alex Redano (Republicanos) confirmou a destinação de R$ 800 mil em recursos para Buritis, assegurados através de seu mandato junto ao G