Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de outubro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Confúcio inaugura obra do Museu Histórico de Guajará


Para a recuperação do monumento histórico foram gastos mais de R$ 450 mil, verba do Ministério do Turismo, através do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e Governo de Rondônia. “O Museu Municipal de Guajará-Mirim, na fronteira com a Bolívia, não é apenas uma estrutura, mas a história do nosso povo”. As palavras são do primeiro e atual administrador e diretor do museu, Cláudio Furlaneto, que se emocionou durante o evento.

Furlaneto lembrou das viagens ao longo do Vale do Mamoré e Guaporé, em busca de relíquias, que hoje pertencem ao acervo do museu. De acordo com ele, “um museu é a história viva do passado vivenciado por um município, Estado e nação”, enfatiza.

O superintendente Estadual de Turismo (Setur), Basílio Leandro, declarou que, “o próximo passo a ser concretizado pelo ‘Governo da Cooperação’ será a aquisição da mobília para o local”. Ele ainda reafirmou que para o andamento da obra do museu, não foram medidos esforços por parte do governador Confúcio Moura.

O planejamento da obra ficou a cargo do Departamento Estadual de Obras e Serviços Públicos (Deosp), que segue o cronograma de obras no Estado. O diretor-geral do departamento, engenheiro Lúcio Mosquini, enfatizou que, “a entrega do Museu Municipal de Guajará-Mirim representa, aos moradores e ao Estado, um presente de final de ano”.

“A história não está apenas aqui dentro, mas fora, afinal essa é a ultima estação da Estrada de Ferro Madeira Mamoré”, destacou o governador Confúcio Moura, que elogiou os moradores pelo amor que carregam pela cidade de Guajará-Mirim.

A deputada Federal Marinha Raupp levou ao governador um inventário o qual, objetiva recolher assinaturas que, através de documentação, será encaminhado à presidente Dilma Rousseff solicitando a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) a transformação da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM) em patrimônio da humanidade.

Museu Histórico Municipal

Do lado de dentro do museu a história não retrata maquinários e peças da EFMM, mas animais empalhados, técnica que o diretor, Cláudio Furlaneto, exportou da sua terra natal, a França, e colocou em prática em Guajará-Mirim, o único em todo Estado a expor animais empalhados.

Com a reforma em dia, o museu poderá continuar recebendo seus mais de seis mil visitantes mensais, o que ocorriam anteriormente. “Não só recebendo, como contando e mostrando a história desta terra chamada Guajará-Mirim”, lembra o diretor.

No museu, o visitante pode observar o trabalho de empalhamento com pássaros da região, artesanato, a mistura da arte indígena e africana coletado em viagem que Furlaneto realizou em 1983, até Pedras Negas e alguns pertences do primeiro bispo de Guajar-Mirim, Dom Francisco Xavier Rey, mentor do nome que leva a padroeira do município, Nossa Senhora do Seringueiro.

A solenidade terminou com o descerramento da placa pelo governador Confúcio Moura e autoridades. Após o evento Confúcio Moura concedeu entrevista a Rádio Rondônia FM.

A reinauguração também contou com a presença do prefeito Atálibio Pegorini; do prefeito eleito, Dúlcio Mendes; representantes do Instituto Histórico do Peru e autoridades do município, além de populares que foram ao local prestigiar o evento.

Fonte: Emerson Barbosa - Decom

 

Mais Sobre Municípios

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Complexo Beira Rio será sede da Prefeitura de Cacoal

Visando por fim na antiga prefeitura no Centro de Cacoal, a atual administração está alterando a finalidade do Complexo Beiro Rio e levará, até o fi

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

Porto Velho avança para a última fase do Plano Municipal de Enfrentamento à pandemia

O avanço na aplicação das vacinas, a redução do número de internações e de novos casos da covid-19, fizeram com que Porto Velho avançasse da Fase Amar

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

SEMED compra milhares de frascos de álcool e armazena em local inadequado em Porto Velho

O vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) flagrou o que pode ser um polêmico caso de desperdício de dinheiro público pela Prefeitura de Porto Velho: