Porto Velho (RO) sábado, 18 de setembro de 2021
×
Gente de Opinião

Municípios

Cerca de 300 propriedades rurais estão alagadas entre Presidente Médici e Ji-Paraná



Com o nível estabilizado, o rio Machado ainda preocupa, pois a previsão de chuva se mantém. Grande parte de sítios, chácaras e fazendas estão alagadas em um raio de 10 km do leito do rio.

Daniel Panobianco – A enchente no rio Machado não castiga somente a população urbana de Ji-Paraná. No interior do município, a situação é de calamidade. A cheia foi tamanha, que diversas propriedades rurais em diferentes linhas às margens do rio estão submersas. Córregos, igarapés e riachos transbordaram e agora apresentam o chamado "refluxo", quando a água do rio invade o córrego levando a correnteza para o sentido oposto.

Ainda que preliminares, a contagem de propriedades inundadas é preocupante. Os pontos mais críticos são sítios e fazendas próximos ao encontro do rio Riachuelo, com o Machado próximo a rodovia RO-480. Em alguns pontos, o nível da água engoliu estradas e pontes. Na Linha-96, na mesma região, a força da correnteza foi tamanha, que troncos de árvores ficaram entrelaçados junto à ponte tapando a passagem de água. No final da tarde desta quarta-feira (25), funcionários de fazendas vizinhas usavam máquinas para desobstruir a passagem da água.

Em chácaras situadas próximo a Gleba G, sentido Distrito de Nova Londrina, o nível da água inundou pastos, galpões e até algumas casas. Moradores improvisam agora, barcos para sair de casa.

No setor de chácaras e sítios próximos ao bairro Dom Bosco, o nível do rio Machado engoliu todos os córregos mantendo a água parada entre as valas. No inicio da noite, outras propriedades continuavam a ser alagadas.

A situação também é calamitosa em propriedades às margens do rio Urupá, que deságua no Machado. Linhas e passagens de veículos foram tomadas pela enchente e em alguns locais, não é mais possível trafegar.

Em Presidente Médici, a enchente também provoca o mesmo caos. Sítios e algumas fazendas, distantes até 10 km do leito do rio estão alagadas através da cheia dos córregos. Pecuaristas retiram o gado às pressas levando os mesmos para locais mais elevados.

Fonte: De olho no tempo

 

Mais Sobre Municípios

Inscrições em conferência sobre urbanização e envelhecimento saudável seguem abertas até sábado

Inscrições em conferência sobre urbanização e envelhecimento saudável seguem abertas até sábado

A Conferência Livre PVH50+, promovida por iniciativa do Centro de Estudos e Pesquisas de Direito e Justiça, selecionada pelo Ministério do Desenvolvi

Sine Municipal de Porto Velho realiza cadastro de jovens na Associação Luz do Alvorecer

Sine Municipal de Porto Velho realiza cadastro de jovens na Associação Luz do Alvorecer

Com o propósito de fazer o cadastro de jovens aprendizes para encaminhá-los ao primeiro emprego por meio da Intermediação de Mão de Obra (IMO), equipe

Empenhado: Buritis recebe R$ 800 mil para iluminação em LED, ciclofaixa e fabricação de bloquetes

Empenhado: Buritis recebe R$ 800 mil para iluminação em LED, ciclofaixa e fabricação de bloquetes

O presidente Alex Redano (Republicanos) confirmou a destinação de R$ 800 mil em recursos para Buritis, assegurados através de seu mandato junto ao G

População se revolta e coloca fogo em ponte de madeira de União Bandeirantes

População se revolta e coloca fogo em ponte de madeira de União Bandeirantes

Uma ponte de madeira que permitia a travessia no distrito de União Bandeirantes o rio, foi parcialmente reduzida a cinzas, na madrugada desta segund