Porto Velho (RO) terça-feira, 22 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

CASO GASPAROTTO: Delegado investiga crime político


A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste mantém três linhas de investigação para tentar chegar ao assassino do presidente da Câmara, vereador Edison Luiz Gasparotto, executado no começo da noite da última quarta-feira (15) num restaurante localizado na saída da cidade - sentido Ji-Paraná. A policia trabalha informações que possam levar ao assassino, e, em sintonia com o Ministério Público, junta elementos que podem desvendar também a autoria intelectual do crime. O delegado José Luiz Moreira, titular da delegacia da cidade, informou que o apurado até o momento leva a mais de um suposto suspeito de ser o mandante da morte do vereador, e que embora as conclusões por ora sejam hipotéticas nenhuma hipótese foi descartada, e por isso as diligências de investigação seguem curso normal.

O delegado Moreira, que com auxilio do delegado Cristiano Lopes Ferreira, conduz o Inquérito, disse que a prisão provisória de João Bosco Almeida faz parte da investigação, e assegurou que a polícia local não tem dúvida que houve um crime político. “Desde o inicio definimos como um crime político devido aos enfrentamentos que o Edison teve” argumentou o delegado.

O delegado Moreira aproveitou para refutar o termo “faroeste” atribuído a Ouro Preto, divulgado na imprensa por ocasião da morte do presidente da Câmara de Vereadores.

“Quanto à relação que Ouro Preto é um faroeste eu reconheço que foi um crime de repercussão nacional, mas que poderia ter acontecido em qualquer cidade. As estatísticas de crimes de várias naturezas ocorridos aqui mostram que Ouro Preto está entre as mais tranqüilas” defendeu o delegado.

Fonte: Edmilson Rodrigues – Portalouropreto.net

Mais Sobre Municípios

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Semusa promove ações de valorização da vida para profissionais de saúde

Setembro é o mês de intensificação das ações de prevenção ao suicídio através da campanha Setembro Amarelo. Em um ano de pandemia, com o isolamento