Porto Velho (RO) sábado, 26 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

Ariquemes lança projeto pioneiro no Brasil



O "Mãos que Acolhem" despertou interesse do Ministério do Desenvolvimento Social

Na próxima quinta-feira (14), um grande projeto será lançado pelo judiciário em Ariquemes. Trata-se do "Mãos que Acolhem", que tem como objetivo resguardar a integridade psíquica de vítimas de abuso sexual, impedindo traumas causados pelo atendimento inadequado dos órgãos primários, proporcionando um atendimento humanizado e ganho de qualidade na obtenção da prova necessária a condenação dos abusadores. O lançamento ocorrerá às 10 horas na Delegacia da Defesa da Mulher e da Família de Ariquemes.

Uma das peculiaridades do projeto, de acordo com seu idealizador, juiz Rinaldo Forti, é que o tratamento diferenciado começa já na delegacia, primeiro local em que a vítima presta depoimento. "Esse projeto é pioneiro no Brasil e despertou o interesse do Ministério do Desenvolvimento Social, que estuda a possibilidade de enviar um representante para conhecer nossa experiência. Também pode ser selecionado para ser apresentado num congresso internacional que o Brasil sediará no final do ano. Não bastassem os benefícios proporcionados à vítima e a qualidade da instrução probatória, a experiência, por sua amplitude e pioneirismo, poderá projetar o Poder Judiciário de Rondônia e nosso Estado positivamente".

Entre os objetivos específicos do "Mãos que Acolhem" está a diminuição do nível de ansiedade e estresse da criança e do adolescente vitimizados durante sua permanência na delegacia especializada que adotará ações efetivadas do acolhimento das vítimas e seus familiares para promover o sentimento de proteção e valorização pessoa. A sala de depoimentos da delegacia foi decorada com motivos infanto-juvenis para melhor acolher e acomodar a criança e o adolescente que prestarão depoimento. Um profissional de psicologia usará técnicas específicas e auxiliará o delegado na obtenção das informações necessárias.

Serão utilizados recursos lúdicos, de modo a minimizar o constrangimento e a dor que a reprodução dos fatos impõe a vítima e tudo será registrado por áudio e vídeo, dando maior liberdade ao depoente e fidelidade ao ato. O delegado acompanhará de sua sala o atendimento, fazendo por meio de ponto eletrônico indagações úteis à elucidação do caso, podendo, orientar previamente a profissional responsável pela oitiva da vítima sobre as informações necessárias a instrução do inquérito.

Fonte: Ascom - TJ RO

 

Mais Sobre Municípios

Nota Pública - Paralisação do transporte urbano em Porto Velho

Nota Pública - Paralisação do transporte urbano em Porto Velho

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), informa que foi confirmada a paralisaç

Comunicado Semtran - Avenida Campos Sales terá seu sentido de circulação alterado

Comunicado Semtran - Avenida Campos Sales terá seu sentido de circulação alterado

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes – SEMTRAN, comunica à população que a avenida Cam