Porto Velho (RO) terça-feira, 29 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Municípios

Agência Idaron trabalha em parceria com as lojas agropecuárias no estado



Cerca de 400 lojas agropecuárias revendedoras de vacinas são credenciadas na Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia – Idaron. Em parceria, as revendedoras trabalham com a Agência Idaron, órgão fiscalizador do Estado, em todos os procedimentos de defesa agropecuária.

Segundo o supervisor regional da Agência Idaron de Ji-Paraná, Luciano Polegário, é comum o interesse das lojas agropecuárias em informar e ter autenticidade das vacinas que são revendidas aos produtores rurais. “Assim que a transportadora chega as casas agropecuárias com os lotes de vacinas, proprietários e funcionários são orientados a informar a Agência Idaron local para uma vistoria e recebimento autorizado das vacinas, para armazenamento dos produtos nas dependências das revendedoras. Somente assim as vacinas são aceitas pelas casas agropecuárias”.

Os técnicos da Agência Idaron realizam visitas diárias nas lojas agropecuárias de cada município. São averiguadas as temperaturas da câmara fria no momento do recebimento da vacina e o local onde devem ser mantidas de 2ª a 8° C nas lojas agropecuárias. Polegário afirma ainda que esse procedimento de fiscalização tem que ser mantido também no transporte da compra até a aplicação da vacina nos animais. A Idaron realiza a fiscalização baseada nos parâmetros do Decreto Estadual N° 9.735 e da Lei Estadual N° 982.


28 MIL DOSES INTERDITADAS

No último dia 15 de outubro, 28 mil doses de vacinas antiaftosa foram confiscadas pelos fiscais da Agência Idaron de Ouro Preto D’Oeste, onde as mesmas permaneceram fora dos padrões de temperatura durante o transporte. As vacinas seriam entregues a loja agropecuária Casa do Lavrador do município, que no momento da entrega informaram a Idaron para receber o aval do órgão fiscalizador.

Segundo o Chefe local da Agência Idaron, Peterson Piovezan, as vacinas não estavam aptas para utilização. “Por não estarem mantidas em temperaturas de 2 a 8° C na câmara fria do caminhão da transportadora, as vacinas foram embargadas e serão incineradas em fornos de cerâmicas da cidade”.

Piovesan afirma ainda que todo procedimento contou com o apoio dos funcionários da Cada do Lavrador que imediatamente informam a chegada de qualquer lote de vacina na revenda agropecuária. “Após o recolhimento dos produtos inaptos para o uso, a Agência Idaron emite um termo informando que as vacinas foram inutilizadas por má conservação durante o transporte”.

As lojas agropecuárias são isentas de qualquer responsabilidade pelo transporte das vacinas, cabendo a transportadora à responsabilidade de manter o produto em boas condições desde o laboratório ao momento da entrega. Dessa forma existe um grande interesse por parte das revendas nos trabalhos de fiscalização de transportes de vacinas, visando fornecer ao produtor rural produtos de qualidade e certificados.

A Agência Idaron informa ainda a todos os produtores rurais que as vacinas vendidas pela Casa do Lavrador de Ouro Preto, e já aplicada pelo produtor rural, ou por qualquer outra revendedora credenciada pelo Idaron são totalmente válidas e genuínas quanto a sua função de imunização e prevenção de doenças. Em caso de dúvidas, o produtor rural pode entrar em contato pelo telefone regional da Agência Idaron de Ji-Paraná 3421-3049 ou em uma unidade local da Agência Idaron.
 

Fonte: Gabriela Suematsu 
 

Mais Sobre Municípios

Semana do Trânsito: Comitê encerra atividades comemorativas

Semana do Trânsito: Comitê encerra atividades comemorativas

A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), coordenadora do Comitê Municipal de Segurança Viária, realizou na última sexta-feira (25) o encerramento d

Nota Pública - Paralisação do transporte urbano em Porto Velho

Nota Pública - Paralisação do transporte urbano em Porto Velho

A Prefeitura de Porto Velho, através da Secretaria Municipal de Trânsito, Mobilidade e Transportes (Semtran), informa que foi confirmada a paralisaç