Porto Velho (RO) quinta-feira, 11 de agosto de 2022
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Vice de Chávez pede 'mão-dura' contra possível atentado


BBC Brasil

Agência Brasil, Brasília - O -vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, determinou às autoridades a aplicação de "mão-dura" contra aqueles que violarem as leis, em resposta a um suposto plano de atentado contra ele e o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, o terceiro na herarquia de poder na Venezuela.

"Depois não venham chorando (dizendo) que são presos políticos. Mão-dura contra a conspiração da direita, mão-dura de todo o povo, do governo, de todos os poderes", disse Maduro, durante manifestação de apoio à Chávez, no bairro 23 de Janeiro, em Caracas, de maioria chavista.

A reação de Maduro refere-se a um suposto plano de atentado da "ultra-direita" contra ele e Cabello - os dois principais dirigentes da "revolução" na ausência de Chávez. O líder venezuelano permanece internado em Havana, capital cubana, após cirurgia para a retirada de um tumor na região pélvica.

De acordo com o governo, em comunicação que foi interceptada, o grupo que seria responsável pelo atentado disse que "é preciso tirar [do caminho o autobusero [motorista de ônibus] Maduro e o tenentezinho [Cabello]".

Maduro, ex-dirigente sindical do sistema de metrô de Caracas, Cabello, tenente, representante da ala militar, e o ministro de Energia e Petróleo Rafael Ramirez são vistos como os homens do "triunvirato" que podem governar o país caso Chávez tenha que se afastar definitivamente do poder.

"Estamos denunciando porque há indícios de peso [para chegar a essa conclusão]. Não se surpreendam com as ações a serem tomadas nas próximas horas e nos próximo dias", afirmou Maduro.

O anúncio foi minimizado pelo governador do estado de Miranda e ex-candidato presidencial Henrique Capriles. Ele disse que "atentados ocorrem todos os dias" contra "mais de 50 venezuelanos que perdem a vida", em referência a um suposto índice de mortes violentas que ocorrem no país.

Minutos antes das declarações de Maduro, o ex-vice-presidente José Vicente Rangel leu, durante a manifestação, um documento atribuído à ala radical da oposição, no qual políticos convocam os militares a "restituir a Constituição e liberar-se da tutela cubana", em referência à suposta intervenção de Havana nas decisões políticos tomadas por Caracas.
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Missão em Israel proporciona grande experiência de fortalecimento comercial com produtos de Rondônia

Uma missão para um país como Israel, que se reinventou superando adversidades naturais e políticas, torna-se de grande relevância estratégica para est

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

Em Tel Aviv, potenciais de Rondônia são apresentados para empresários em Missão Internacional do Sebrae

A Missão Internacional Israel, promovida pelo Sebrae em Rondônia deve gerar grande frutos em breve. Empreendedores rondonienses compuseram a comitiv

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em 6 a 8 meses, segundo a OMS

Mais da metade da população europeia deve ser infectada pela variante Ômicron do coronavírus nas próximas seis a oito semanas, disse nesta terça-fei

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

MSF encontra 10 mortos em barco de madeira à deriva no Mediterrâneo

Em 16 de novembro, durante uma difícil operação de busca e resgate a menos de 30 milhas náuticas da costa da Líbia no Mediterrâneo Central, a equipe