Porto Velho (RO) quinta-feira, 9 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Presidente da África do Sul condena estupros no país


Renata Giraldi*
Agência Brasil

Brasília – Dez dias depois de um estupro coletivo que levou à morte uma jovem de 17 anos, o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, pediu “unidade de ação” contra o “flagelo” da violência sexual no país. Segundo ele, a crueldade contra as mulheres na África do Sul é inaceitável.

"A violação [sexual] coletiva e a morte brutal de Anene Booysen [de 17 anos] e de outras mulheres nos últimos tempos colocaram em evidência a necessidade de uma unidade de ação para erradicar esse flagelo", disse Zuma, em discurso no parlamento sul-africano.

Anene Booysen, de 17 anos, foi encontrada morta com sinais de agressão sexual em um estaleiro em Bredasdorp, no Sudeste da África do Sul, em fevereiro.

Em dezembro, o mundo se voltou para a Índia contra a violência sexual. Uma estudante universitária foi violentamente agredida por um grupo de
seis homens dentro de um ônibus, depois atirada para fora com o veículo em movimento e acabou morta. O episódio obrigou as autoridades
indianas a adotarem novas medidas de segurança no país.

*Com informações da BBC Brasil e da agência pública de notícias de Angola, Angola Press
 

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia