Porto Velho (RO) quinta-feira, 4 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Mundo - Internacional

Lula passa a segunda-feira ao lado de Chávez, que disputa a reeleição


Luiza Damé - Agência O Globo CIUDAD GUAYANA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou às 22h (meia-noite no horário de Brasília) à Venezuela, na sua primeira viagem internacional depois de reeleito. Lula foi recebido com cerimônia pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, que disputará a reeleição no próximo dia 3 de dezembro, no aeroporto internacional Manuel Piar. Às 21h40m, o avião com Chávez aterrissou na pista do aeroporto. Exatamente 20 minutos depois, chegou o avião da Força Aérea Brasileira. Foram executados os hinos nacionais dos dois países e imediatamente após foi feitaa apresentação das duas comitivas. Em seguida os presidentes passaram em revista às tropas e seguiram para a residência de Macagua, do governo venezuelano. Na comitiva de Lula estão os ministros Celso Amorim (Relações Exteriores) e Silas Rondeau (Minas e Energia), o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, o governador do Mato Grosso, Blairo Maggi, o senador Marcelo Crivella, e o governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos. Nas cinco horas entre Brasília a Ciudad Guayana, além de conversar sobre política, a comitiva de Lula assistiu ao filme "Caramuru", dirigido por Guel Arraes, tio do futuro governador de Pernambuco. Depois de atos com Chávez, Lula retornará ao Brasil no início da noite desta segunda-feira. De manhã, os dois presidentes participarão da inauguração da segunda ponte sobre o rio Orinoco, construída pela Odebrecht. A ponte, integra o corredor de transportes que facilitará o acesso às regiões central e oriental da Venezuela e ligará Boa Vista e Manaus ao Mar do Caribe, foi construída pela Odebrecht ao custo de US$ 1 bilhão e é uma das grandes obras do governo de Chávez. Depois de almoço oferecido a Lula por Chávez, os dois dirigentes seguirão para a cerimônia de certificação das reservas petrolíferas do Campo de Carabobo, na Faixa do Orinoco, operado em parceria pela PDVSA (petrolífera venezuelana) e a Petrobras. Também deverão ser assinados atos referentes à construção da refinaria Abreu Lima, no porto de Suape, em Pernambuco, um investimento de R$ 2,5 bilhões ao longo de 4 anos, numa parceria entre a Petrobras e a PDVSA. As obras deverão começar no próximo, e a previsão é que sejam criados 230 mil empregos durante a construção da refinaria. A refinaria terá capacidade para processar 200 mil barris de petróleo pesado por dia, com prioridade para produção de óleo diesel e gás liquefeito. O contrato entre a Petrobras e a PDVSA foi assinado em setembro do ano passado. O governador eleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), integrará a comitiva de Lula, além do ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, e o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli. Entre janeiro e setembro deste ano, o comércio Brasil/Venezuela ultrapassou US$ 3 bilhões.

Mais Sobre Mundo - Internacional

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisa mostra características de pessoas infiéis

Pesquisadores de universidades americanas sugerem que os potenciais infiéis têm um perfil: Apresentam níveis educacionais e financeiros acima da méd

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

O minério Niobium da Amazônia brasileira desperta cobiça internacional por ser estratégico para as indústrias

Quem pensa que o presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro presidente de uma potência europeia a questionar a soberania brasileira sobre a 

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Suicídio - OMS alerta para adoção de estratégias de prevenção

Dos 183 países integrantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38 pesquisados pelo organismo, entre eles o Brasil, contam com uma estratégia