Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras


SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras  - Gente de Opinião

O programa DESMATAMENTO ILEGAL ZERO, desenvolvido pelo Governo do Estado através de servidores da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (SEDAM), policiais do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) e da Companhia de Operações Especiais (COE), está realizando uma grande operação de proteção contra o furto de madeiras em Unidades de Conservação do Estado.

Os últimos resultados foram efetuados durante a realização de incursões no interior do Parque Estadual de Guajará Mirim. Com apoio da aeronave (helicóptero) que atende o programa foi possível aos agentes detectar primeiramente clareiras na floresta que indicavam também a existência de carreadores. Através do trabalho de campo, em terra, a equipe adentrou nos carreadores e localizou algumas esplanadas de madeira.SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras  - Gente de Opinião

Segundo o secretário Vilson Machado a missão que continuará intensificando suas ações tem o objetivo de coibir o furto de madeiras e a entrada de possíveis invasores no Parque de Guajará, pois segundo a análise e suspeitas dos técnicos da Sedam, toras de madeiras furtadas no interior do Parque Estadual estavam sendo levadas para madeireiras do Distrito de Jacinópolis. “Um compromisso do Governo do Estado é o combate ao Desmatamento Ilegal e através de um trabalho de inteligência, bem planejado, otimizando recursos e pessoal, estamos sendo capazes de coibir os crimes ambientais no interior das Unidades de Conservação de Rondônia.”, explica o secretário Vilson Machado.

Oito empresas apresentaram irregularidades ambientais

Diante das análises aéreas foi necessário que as equipes iniciassem a averiguação das suspeitas, sendo realizadas vistorias nas empresas de comercio de madeiras no Distrito de Jacinópolis. A fiscalização constatou irregularidades em oito (08) empresas, sendo todas autuadas com a lavratura de Autos de Infração.

Fechamento de Madeireiras por crimes ambientais

Das oito madeireiras que apresentaram desvios ambientais, quatro (04) foram embargadas e bloqueadas, pois apresentavam entre outras irregularidades a presença em seus pátios de madeiras sem procedência de origem. A equipe de fiscalização apreendeu toda a madeira ilegal e notificou os proprietários dos empreendimentos que os mesmos irão responder administrativamente e criminalmente pelos ilícitos praticados.

Sedam atua com serviço de Inteligência Ambiental

O serviço de inteligência do Programa Desmatamento Ilegal Zero é composto pelas Coordenadorias de Geociências que analisa as imagens de satélites que indicam desmatamento ou queimadas, pela Coordenadoria de Unidades de Conservação que atua no monitoramento das Unidades, pela Coordenadoria de Proteção Ambiental que executa a fiscalização das mesmas, além do BPA e COE.

Através do trabalho de todos os profissionais que compõem os setores e órgãos citados foi possível SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras  - Gente de Opiniãodetectar e comprovar que as florestas que compõem a região do Parque de Guajará Mirim estavam sendo alvos constantes de invasão de madeireiros, que exploram ilegalmente madeiras nobres como angelim, ipê, cerejeira, castanheira e outras essências protegidas por lei, sendo sua grande maioria furtada de dentro das Unidades de Conservação.

Resultados de 80 dias de atuação

Segundo o sub coordenador Estadual de Proteção Ambiental, tenente Sidney Serafim esta fase da operação se iniciou no mês de abril, tendo como perímetro de atuação áreas localizado nos municípios de Cujubim, Buritis, Machadinho d’Oeste, Nova Mamoré e Guajará Mirim, sendo que até o momento somente neste quadrante a equipe já executou a lavratura de 30 autos de infração, com aplicação de R$ 10 milhões em multas ambientais. Um planejamento bem executado, onde é notório o bom serviço prestado pelos agentes de proteção ambiental e policiais militares, no seu mister de defender a preservação da natureza. “É louvável a atuação realizada com esmero, sacrifício e dedicação, nossas equipes procuram dar o melhor de si nessa luta, que deve ser todos, pois a importância da fiscalização cresce ainda mais quando, se está falando nas indesejáveis consequências do aquecimento global”. Explica Sidney.

PARQUE ESTADUAL DE GUAJARÁ-MIRIM

Criado pelo decreto nº 4575 de 23 de março de 1990 modificado pela Lei Estadual 700 de 27 de Dezembro de 1996 o parque tem uma superfície 216.568 hectares. Bioma Amazônia 100% Savana 60% Contato Savana - Floresta Ombrófila 12% Situado na parte centro-oeste do estado de Rondônia, abrangendo afluentes da bacia do Rio Jaci-Paraná, o Parque Estadual de Guajará-Mirim foi criado com uma área original de 258.813 ha, mas perdeu 53.601 ha com a existência de títulos definitivos de propriedade da terra.

FONTE: R. Machado

Confira mais fotos da Operação.

SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras  - Gente de Opinião

SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras  - Gente de Opinião

SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras  - Gente de Opinião

SEDAM faz operação contra crimes ambientais no Parque de Guajará e fecha madeireiras  - Gente de Opinião

.

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir