Porto Velho (RO) terça-feira, 18 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Região Norte firma parceria para combater aftosa


Agência Brasil

Manaus - Os secretários de Produção Rural do Amazonas, Pará, Amapá e Tocantins acertaram ontem (18), em Manaus, parceria para um trabalho conjunto e regular de combate à febre aftosa. O acerto entre os governos da Região Norte atende a uma determinação do governo federal, que estabeleceu com a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) classificar até 2009 todos os estados brasileiros como área livre de febre aftosa com vacinação.

Segundo o secretário de Produção Rural no Amazonas, Eron Bezerra, a parceria deve ser efetivada sobretudo nas áreas de fronteira.

"Com base nos problemas apontados, nós decidimos que em novembro, durante a reunião do Conselho Nacional de Secretários de Agricultura, será feita uma reunião a parte, pelos representantes dos estados do Norte, para debater as questões mais relevantes e prioritárias de nossa região", adiantou Bezerra.

Para o secretário do Pará, Cássio Pereira, apesar do Norte não ser a região brasileira com maior tradição agropecuária, não se deve menosprezar o setor. Dados da Secretaria de Produção Rural do Amazonas revelam que a região Norte concentra cerca de 35 milhões de cabeças, sendo 20 milhões do Pará.

"A agropecuária é um setor fundamental em nosso estado. Cerca de 23% do Produto Interno Bruto no Pará é proveniente desse setor. São mais de um milhão de trabalhadores atuando direta e indiretamente nessa atividade. Hoje temos a experiência de uma zona livre de aftosa com vacinação e nosso interesse e expectativa é que o controle da aftosa seja disseminado para os demais estados", disse Cássio Pereira.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Amazonas, Roraima e Amapá continuam como áreas de risco desconhecido, o que não acontece em Rondônia e Tocantins. No Pará, 44 municípios já têm o reconhecimento internacional de zona livre de febre aftosa com vacinação. 
 

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat