Porto Velho (RO) domingo, 17 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Prefeitura incrementa o plantio de árvores em calçadas


Gente de Opinião

 

O Plano de Arborização Urbana de Porto Velho, que vem sendo implementado nos últimos anos pela Secretaria Municipal

de Meio Ambiente (Sema), adentra uma nova fase com os plantios de mudas em calçadas.O secretário da Sema, Edjales Benício, explicou que plantações de mudas em canteiros, áreas de proteção ambiental e prédios públicos não são novidades, mas que plantios organizados de mudas nas calçadas são ações recentes. “Os trabalhos apresentam dificuldades peculiares.

Para iniciar os plantios tivemos que contar com orientações da Comissão Municipal de Calçadas e realizar mapeamentos das vias que podem receber as mudas. Muitas ruas não apresentam calçadas aptas para receber os plantios, há também certas dificuldades com cabos elétricos e outras fiações, mas além de problemas técnicos há também dificuldades com incompreensões de quem argumenta que a arborização esconde fachadas de lojas, atrapalha o acesso às casas e edifícios, enfim, reclamações improcedentes que precisam ser esclarecidas”, disse o secretário.
 
A Sema lançará em breve o Manual Técnico de Arborização Urbana e o Cadastro Técnico de Arborização Urbana. Edjales explicou que a intenção é deter o corte indiscriminado de árvores na cidade, inclusive no âmbito doméstico. Uma pessoa ou empresa que necessitar erradicar uma árvore deverá compensar o município. A compensação será avaliada por técnicos da Sema que estabelecerão quantas mudas deverão ser doadas para compensar o corte da árvore erradicada. As mudas deverão ser adquiridas no mercado, o que deverá fomentar esse setor da economia local, e serem entregues no Viveiro Municipal, localizado no Parque Natural do Município, ao final da Avenida Rio Madeira. Com o comprovante de recebimento das mudas a pessoa deverá retornar ao setor de arborização para receber a autorização.
 
Os serviços de plantio de mudas em calçadas já aconteceram em muitos pontos da Avenida Farquar e da Avenida Rogério Weber, atualmente estão sendo feitos na Avenida Calama. As espécies plantadas são de resedá, cojoba, três tipos de ipês e outras de boa adaptação ao espaço urbano.
 
O secretário informou também que o sistema produzido pela política municipal de arborização urbana em Porto Velho se constitui de equipes de plantio: coleta de sementes e mudas, produção de mudas e implantação em áreas públicas; e de equipes de manutenção: podas e erradicação, vistoria técnica e licenciamentos. O sistema contará com maior avanço após a aquisição de um triturador para galhadas e troncos remanescentes de erradicações e podas, que fornecerá também adubo para o plantio de novas mudas.
 
Denis Oliveira, diretor do Núcleo de Arborização Urbana (NAU/Sema), disse que Porto Velho acumula passivos ambientais na área da arborização urbana. Com os plantios em calçadas a cidade passará por mudanças positivas. “É difícil caminhar à sombra aqui, há realmente poucas árvores nas ruas. As que estão sendo plantadas agora precisam ainda de tempo para crescer, mas em poucos anos a população irá perceber a grande diferença entre termos ruas arborizadas em relação a ruas desprovidas de árvores que temos agora. Os resultados não surgem da noite para o dia, mas estamos no caminho certo para tornar nossa cidade bem mais agradável”, afirmou.

Por Renato Menghi
 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir